Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Djokovic exalta: "Foram os cinco melhores meses da minha vida"

Após ter série de vitórias interrompida por Roger Federer, tenista sérvio diz não ter do que reclamar

Gazeta |

Durante cinco meses, o sérvio Novak Djokovic foi imbatível, até que o suíço Roger Federer o encontrou na semifinal de Roland Garros e impôs uma vitória por 3 a 1, quebrando a série de 41 vitórias do segundo tenista do ranking em 2011. Apesar de lamentar que sua primeira derrota na temporada tenha sido em um jogo tão importante, o tenista de 24 anos garante não ter o que reclamar.

"Foram os melhores cinco meses da minha vida, da minha carreira. Foi definitivamente um período incrível e teria que acabar em algum lugar. Eu sabia que estava próximo. Infelizmente, foi em um momento ruim. Isso é o esporte. Vou continuar trabalhando duro", prometeu.

Agora, o sérvio depende de Federer, terceiro do ranking. Caso o suíço consiga vencer Nadal em Roland Garros pela primeira vez na carreira, ele assume o posto de melhor tenista do mundo. Do contrário, terá outra chance em Wimbledon, pois o espanhol também defende pontos de campeão.

No total, Djokovic venceu 43 partidas seguidas, mas as 41 deste ano o colocam em segundo lugar na lista dos melhores inícios de temporada. Em 1984, o norte-americano John McEnroe passou 42 jogos sem derrota.

A curiosidade é que a série de McEnroe também foi encerrada em Roland Garros e por um de seus maiores rivais: o compatriota Ivan Lendl. No período, o norte-americano conquistou oito títulos, enquanto o sérvio soma sete.

O alento para Djokovic é que, após perder a série invicta, McEnroe emendou outra, de 20 partidas e conquistou Wimbledon.

Leia tudo sobre: novak djokovicatproland garros

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG