Tamanho do texto

Melhor tenista do mundo sentiu dores nas costas e abandonou o confronto contra Del Potro neste domingo

A Sérvia não poderá defender o título da Copa Davis em 2011. Novak Djokovic , atual líder do ranking mundial, enfrentou o argentino Juan Martin Del Potro na semifinal neste domingo, mas abandonou a partida. Djokovic não suportou as dores nas costas e deu a vitória a Del Potro.

Com o resultado, a Argentina faz 3 a 1 no confronto e avança à final da competição, onde enfrentará a Espanha de Rafael Nadal , fora de casa.

Com cores, Djokovic cai na quadra durante partida contra Del Potro pela Copa Davis
AP
Com cores, Djokovic cai na quadra durante partida contra Del Potro pela Copa Davis

Djokovic foi, claramente, a esperança da Sérvia neste domingo depois das derrotas da sexta-feira - quando ele entraria em quadra, mas não reuniu condições físicas o suficiente. Na ocasião, Viktor Troicki perdeu para David Nalbandián e Janko Tipsarevic caiu ante Juan Martín Del Potro .

Com a vitória nas duplas neste sábado, os sérvios precisavam de dois triunfos para fazer 3 a 2 e voltar à decisão da Davis, e tinham em 'Nole' a sua maior esperança. Apesar disso, ele não esteve nem próximo de seus grandes dias vistos neste ano, quando teve apenas duas derrotas em 67 partidas, e caiu mais uma vez neste domingo.

Sempre se alongando após a maioria dos games, o tenista sérvio sofreu, mas conseguiu segurar o jogo até levá-lo ao tie-break, onde perdeu por 7-5. Depois, no segundo set, caiu no chão por mais tempo e foi atendido, mas acabou por desistir do confronto quando o placar apontava 3 a 0 para Del Potro.

Djokovic admitiu a derrota, cumprimentou o tenista argentino e saiu chorando muito, sendo amparado pelos companheiros e ficando no banco, se lamentando pela sua falta de condições de prosseguir com o jogo. Já os argentinos comemoraram de forma contida fora de casa.

Agora, Espanha e Argentina farão a grande final da Copa Davis de 2011. As duas seleções já decidiram a taça em 2008 em Mar del Plata, na Argentina, e o título foi dos espanhoís - que na ocasião não tiveram Rafael Nadal, lesionado. A decisão será entre os dias 2 e 4 de dezembro, em cidade a ser escolhida pelo time espanhol, que disputa sua oitava final na história.