Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Djokovic desbanca Messi, e Raí também ganha o prêmio Laureus

Tenista sérvio e a fundista Vivian Cheruiyot são os vencedores da premiação. Brasileiro foi premiado por seu trabalho social

AE |

selo

Getty Images
Djokovic leva Laureus de melhor esportista de 2011
O tenista Novak Djokovic e a fundista Vivian Cheruiyot foram os vencedores do prêmio Laureus, considerado o Oscar do esporte mundial, em sua 13ª edição. A cerimônia foi realizada nesta segunda-feira, em Londres, na Inglaterra, onde acontecerá os Jogos Olímpicos, no meio do ano. Cada qual em sua especialidade, o sérvio e a queniana foram imbatíveis em 2011. pelo Brasil, o premiado foi raí, pelo trabalho social com a Fundação Gol de Letra.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Djokovic conquistou três torneios de Grand Slam na temporada passada, com vitórias no Aberto da Austrália, Wimbledon e US Open (neste ano, já garantiu novamente o título do torneio australiano), tirando o espanhol Rafael Nadal, o campeão do Laureus de 2010, da liderança do ranking mundial da ATP. Para 2012, já afirmou que tem como metas a inédita vitória em Roland Garros, na França, e a conquista da medalha de ouro olímpica, que ficou com Nadal em Pequim, na China, em 2008.

Leia também: Djokovic bate Nadal na final mais longa da história dos Grand Slams

O tenista bateu cinco competidores fortíssimos. Na lista estavam o jamaicano Usain Bolt, que revalidou seus títulos mundiais nos 200 metros e no 4x100m em Daegu, na Coreia do Sul; o ciclista australiano Cadel Evans, campeão da última Volta da França; o argentino Lionel Messi, que venceu o Campeonato Espanhol, a Liga dos Campeões da Europa e o Mundial de Clubes da Fifa com o Barcelona; além do ala-pivô alemão Dirk Nowitzki, que conquistou o inédito título da NBA com o Dallas Mavericks e o compatriota Sebastian Vettel, bicampeão da Fórmula 1 com a Red Bull.

Acesse o blog do Paulo Cleto e leia mais sobre tênis

Já Vivian se destacou no Mundial de Daegu, em agosto passado, ao conquistar o ouro nos 5 mil e nos 10 mil metros. Ela também venceu o Mundial de Cross-Country. A vitória foi um "reconhecimento" tardio da excelente temporada da queniana, que acabou preterida na premiação da Federação Internacional de Atletismo (Iaaf), em uma decisão considerada injusta - a campeã foi Sally Pearson, da Austrália, que compete na prova de 100 metros com barreira.

Veja ainda: Site exibe possível nova camisa do Barcelona

Vivian superou outra estrela de atletismo ao ficar com o Laureus. Também concorria a norte-americana Carmelita Jeter, que conquistou os títulos mundiais dos 100 metros e do revezamento 4x100m. A tenista Petra Kvitova, que venceu o Torneio de Wimbledon; a japonesa Homare Sawa, campeã mundial de futebol e eleita a melhor do mundo pela Fifa; além da esquiadora alemã Maria Hofl-Riesch e a golfista Yani Tseng, de Taiwan, foram as outras indicadas.

Prêmio para o Brasil

Getty Images
Raí recebe o prêmio Laureus por seu trabalho com a Fundação Gol de Letra

Raí também foi agraciado na cerimônia em Londres. O ex-jogador de São Paulo, Paris Saint-Germain e seleção brasileira recebeu o prêmio "Sport for Good", em que foi reconhecido seu trabalho com a Fundação Gol de Letra. A entidade está presente em São Paulo e no Rio de Janeiro. Raí tem como parceiro na empreitada seu ex-colega de futebol Leonardo, que atualmente trabalha como gerente de futebol no Paris Saint-Germain.

No prêmio pela melhor equipe de 2011, o agraciado foi o Barcelona, que encantou o mundo com seu futebol e conquistou três importantes títulos. Pela quarta vez na carreira, o surfista norte-americano Kelly Slater venceu o prêmio de melhor nos esportes radicais. Entre os atletas paraolímpicos, o vencedor foi o velocista sul-africano Oscar Pistorius. Nesta categoria, o Brasil concorria com o nadador Daniel Dias e a corredora Terezinha Guilhermina.

Nas três categorias restantes, os vencedores foram: o golfista norte-irlandês Darren Clarke (melhor retorno do ano), o também golfista norte-irlandês Rory McIlroy (melhor revelação) e o ex-jogador de futebol inglês Bobby Charlton (prêmio pela carreira).

Leia tudo sobre: futebol mundialespanhabarcelonamessitênisdjokovic

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG