gordinho Agassi - Tênis - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Dez anos depois da Masters Cup, Guga vence um gordinho Agassi

Em partida apertada, brasileiro repetiu a vitória sobre o norte-americano por 2 sets a 0, parciais de 7/5 e 7/6

Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882551607&_c_=MiGComponente_C

A reedição da partida que há dez anos deu a primeira posição no ranking mundial do tênis a Gustavo Kuerten contra o campeão norte-americano Andre Agassi neste sábado (11) foi para valer. Guga venceu seu antigo adversário por dois sets a zero, terminando a disputa em um emocionante tie break de 7/5.

AE
Agassi posa ao lado de Guga antes da reedição da partida histórica

Guga foi vitorioso já no primeiro game e mostrou a Agassi que queria jogo. O norte-americano, que havia dito em entrevista coletiva que torcia para o brasileiro, não decepcionou e demonstrou . O jogo começou às 20h18 e terminou às 22h04. Agassi deu show nos dez minutos de aquecimento e teve torcedor se perguntando se o norte-americano ¿ primeiro do mundo por três vezes , uma com 33 anos, três a menos do que Guga tem hoje ¿ estragaria a festa.

Guga começou a partida sacando uma bola que Agassi devolveu na rede. Agressivo em quadra, o brasileiro fez o primeiro ace no quarto ponto da partida, ainda no primeiro game, levando a placar a 30 a 30. Com o segundo ace poucos minutos depois, o ídolo do tênis sul americano venceu o primeiro game.

Enquanto os dois suavam na disputa da partida, o desafio de músicas esquentava a platéia. Guga e Agassi fizeram uma play list que era colocada à prova a cada três games, quando o público escolhia a música de um ou de outro para tocar no intervalo.

O brasileiro elaborou uma lista animada contra a série de tranquilas baladinhas do norte-americano, que em sua autobiografia Open já havia afirmado não ser fã de canções muito aceleradas. O embate foi variado. Teve Claudinho e Bochecha contra Phil Collins, DJ Leozinho versus Billy Joel e Guns and Roses contra Goo Goo Dolls. De acordo com a organização, 1.500 torcedores participaram da interatividade.

O público 9.053 pessoas que encheu o Maracanãzinho fez ola já no primeiro game, mostrando que Guga não estava sozinho na disputa. As pessoas do setor VIP até avançaram suas cadeiras para conseguir assistir mais de perto.

No 12º game, após um intervalo embalado por Shout, da banda Tears for Fears, com o jogo em 6/5, Guga finalmente quebrou o serviço de Agassi com uma jogada ousada, em que se aproximou da rede em seu lado direito. O norte-americano conseguiu rebateu três bolas, mas na quarta seu oponente fez o ponto.   O catarinense venceu o set por 7/5.

O segundo set também começou disputado, sem quebra de serviço.  No 12º game do jogo, Guga teve a oportunidade de quebrar o serviço de Agassi em vencer a partida. O brasileiro chegou a 40 a 0, mas com algumas bolas erradas  o adversário conseguiu o game e empatou a partida. O empate de 6/6 levou ao emocionante tie break.

Guga pediu apoio da platéia e recebeu, abrindo grande vantagem. Seu antigo adversário, no entanto, rebateu match point atrás de match point.  A vontade de vencer do brasileiro foi mais forte e ele venceu por 7/5, reeditando com certa fidelidade o Masters Cup de Lisboa, em que venceu por três sets a zero.

Em contrapartida, Agassi venceu a disputa social, em que cada ace os dois tenistas doam mil reais ao Criança Esperança e a organização do evento ao Instituto Gustavo Kuerten. Foram 13 aces contra sete de Guga. Portanto, R$ 40 mil de doação. A secretária estadual de Turismo, Esporte e Lazer, Márcia Lins, entregou o troféu a Guga, que estava acompanhado de seu irmão Rafael e sua mãe, Alice.

Todos fizeram discursos agradeceu a platéia. O campeão norte-americano parabenizou o brasileiro em sua fala. Sempre tive uma vantagem sobre o Guga. Era mais velho e tinha mais experiência. Agora eu tenho a mesma experiência, mas sou mais velho, brincou Agassi.
Para encerrar o espetáculo, Guga acompanhou Frejat no palco com Pro dia nascer feliz. Cantou desafinado, porém feliz, e foi aplaudido de pé pelo público.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG