Equipe azul e branca enfrentará o Cazaquistão no saibro do Parque Roca, em Buenos Aires

Depois de dois anos, Juan Martin Del Potro voltará a comandar a Argentina na Copa Davis . Novamente tenista número um do país portenho, Del Potro será a principal peça da equipe que enfrenta o Cazaquistão nesta semana, entre os dias 7 e 9 de julho. Com a campanha de oitavas de final em Wimbledon, Del Potro subiu duas posições e agora ocupa a 19ª colocação no ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), sendo o melhor tenista da América do Sul na lista.

"Acho que isso foi incrível. Comecei a temporada praticamente sem ranking, cai para além do número 400 e agora já sou top 20. Não sei se isso aconteceu tão rapidamente na história do tênis masculino", afirmou Del Potro, que conquistou os torneios de Estoril e Delray Beach neste ano.

O argentino voltou a jogar nesta temporada, depois de ficar nove meses fora do circuito por conta de uma grave lesão no pulso. Apesar de estar contente com seu rendimento até então, Del Potro diz que seu calendário tem que ser planejado com cuidado.

"Depois do que aconteceu no ano passado, quando tentei uma volta rápida que não foi bem sucedida, estabeleci agora objetivos a curto prazo. Aprendi a não me apressar e viver o dia-a-dia", afirmou o tenista, que espera um duelo difícil contra o Cazaquistão.

A Argentina enfrentará o Cazaquistão no saibro do Parque Roca, em Buenos Aires (Argentina). Além de Del Potro, a equipe portenha conta com Eduardo Schwank, Juan Ignacio Chela e Juan Monaco. A disputa vale a vaga nas semifinais do Grupo Mundial da Copa Davis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.