Confira as curiosidades da centenária Copa Davis

Torneio entre nações chega a sua 100ª edição, apesar de ter sido criado em 1900. Brasil nunca foi campeão

Pedro Taveira, iG São Paulo | 03/03/2011 20:30

Compartilhar:

Criada em 1900, a Copa Davis chega a sua 100ª edição em 2011. O torneio, que começou como uma disputa entre estudantes dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha, não foi disputado entre 1915 e 1918, devido à Primeira Guerra Mundial, e entre 1940 e 1945, por causa da Segunda Guerra. A competição também não ocorreu em 1901 e 1910.

Seu nome é por causa de um de seus criadores, o tenista norte-americano Dwight Davis. Ao lado de Malcolm Whitman e Holcombe Ward, Davis era um aluno da Universidade de Harvard quando desafiou um trio britânico, então campeão do mundo de tênis, para um confronto. A disputa do torneio ficou restrita a Estados Unidos e Grã-Bretanha até 1903. A partir do ano seguinte, belgas e franceses passaram a participar. O número de equipes só cresceu na sequência.

Foto: Reprodução

Dwight Davis, tenista que criou a Copa Davis

Em 2010, 125 nações competiram na Copa Davis, somados Grupo Mundial e os Zonais de cada continente. Até hoje, 13 países já foram campeões da Davis. Os Estados Unidos são os maiores vencedores da história: são 32 títulos. A Austrália, com 28, vem a seguir. No ano passado a Sérvia chegou à sua primeira conquista. Já a Croácia é o único país que chegou ao troféu sem ser cabeça de chave. Os croatas triunfaram em 2005.

Além do maior número de títulos, os Estados Unidos ostentam também o maior número de confrontos vencidos consecutivamente. Foram 17 embates entre 1968 e 1973. A maior quantidade de conquistas seguidas também é dos norte-americanos: sete (de 1920 a 1926).

A única conquista da África do Sul, em 1974, se deu por WO. Os africanos disputariam a decisão em casa contra a Índia, mas os rivais desistiram de participar devido ao regime do Apartheid.

A Suécia é o time que mais vezes reverteu desvantagem de 2 a 0. Foram cinco oportunidades. Mas a única equipe que conseguiu o feito em uma final foi a Austrália, contra os Estados Unidos, em 1938.

Brasil na Davis
As melhores participações do Brasil na competição foram em 1992 e 2000, quando o país alcançou as semifinais do Grupo Mundial. Nas duas ocasiões, porém, os brasileiros foram derrotados por 5 a 0 nesta fase (contra Suíça e Austrália, respectivamente). A primeira vez que o Brasil atuou foi em 1935.

Gustavo Kuerten é o recordista de aces em uma só partida da Davis. Foi contra o canadense Daniel Nestor na repescagem do Grupo Mundial em 2003. Este também foi o último ano em que o Brasil esteve na elite do torneio.

O brasileiro Carlos Kirmayr esteve na partida com maior número de games disputados em um set. Contra o alemão Uli Pinner em 1981, Kirmayr venceu a terceira parcial por 21/19. Ganhou também a partida por 3 sets a 1.

Maior tenista do Brasil na atualidade e segundo melhor em todos os tempos em termos de ranking, Thomaz Bellucci soma sete vitórias e seis derrotas em suas participações na Davis. 

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo