Ainda lesionado, britânico segue se superando e realiza sua melhor campanha no Grand Slam francês

Mesmo com dores no tornozelo, o britânico Andy Murray conseguiu a vitória nesta quarta-feira e avançou para as semifinais em Roland Garros. Número quatro do mundo, Murray passou pelo argentino Juan Ignacio Chela por 3 sets a 0, parciais 7/6 (7-2), 7/5 e 6/2, em quase três horas de confronto.

Por uma vaga na final, Murray enfrenta o espanhol Rafael Nadal, pentacampeão de Roland Garros. Nesta quarta, o número um do mundo despachou o sueco Robin Soderling e se mantém vivo na briga pelo seu sexto título no Grand Slam francês.

Contra Chela, o britânico teve um começo decepcionante e viu o adversário abrir 4/1. O argentino ainda sacou em 5/4, mas fraquejou na hora de confirmar set-points, fato que levou a decisão do primeiro set para o tie-break. No game decisivo, a experiência de Murray fez a diferença e o tenista abriu 1 set a 0 no placar.

Quarto do mundo, Murray enfrenta agora o líder da ATP Rafael Nadal. Djokovic e Federer fazem a outra semi
Getty Images
Quarto do mundo, Murray enfrenta agora o líder da ATP Rafael Nadal. Djokovic e Federer fazem a outra semi
No segundo set, Murray conseguiu a quebra de vantagem logo no início, e não precisou de muito para garantir a segunda parcial e abrir uma boa margem na partida. Mais confiante, o britânico dominou o terceiro set e quebrou o serviço de Chela em duas oportunidades, sacramentando sua ida para as semifinais de Roland Garros.

Esta campanha é a melhor de Murray no saibro parisiense. O número quatro do mundo tenta chegar pela primeira vez a uma final de Roland Garros e também conquistar seu primeiro título de Grand Slam.

Com as atividades encerradas nas quadras de Roland Garros nesta quarta, estão definidas as duas semifinais do segundo Grand Slam do ano. Além de Murray e Nadal, o sérvio Novak Djokovic e o suíço Roger Federer também duelam por uma vaga na decisão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.