Tamanho do texto

Sétimo maior vencedor da Era Aberta, suíço derrotou o argentino Juan Monaco por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5

selo

AFP
Roger Federer é o sétimo tenista com mais vitórias na Era Aberta da história
Roger Federer alcançou a marca de 800 vitórias na carreira nesta sexta-feira ao derrotar o argentino Juan Monaco por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5. O triunfo assegurou o suíço na semifinal do Masters 1000 de Paris. 

Com o feito obtido nesta sexta, Federer se tornou o sétimo tenista com mais vitórias na Era Aberta, iniciada em 1968. À frente dele estão Stefan Edberg (806), Andre Agassi (870), John McEnroe (875), Guillermo Vilas (923), Ivan Lendl (1,071) e Jimmy Connors (1.242).

LEIA TAMBÉM: Murray perde invencibilidade e Berdych avança em Paris

Em busca de uma inédita final em Paris, o suíço terá pela frente o tcheco Tomas Berdych, algoz do escocês Andy Murray, atual número três do mundo, mais cedo nesta sexta. Federer leva vantagem no confronto direto contra Berdych, com 9 vitórias em 13 jogos, mas foi derrotado no último duelo, pelas quartas de final do Masters de Cincinnati, no final de agosto.

Federer teve mais trabalho que o esperado para faturar sua 800ª vitória nesta sexta. Ele saiu atrás no placar, ao sofrer uma quebra de saque logo no início, e precisou mostrar poder de reação para levar o primeiro set

E AINDA: Lesionado, Novak Djokovic anuncia desistência do Masters 1000 de Paris

Melhor em quadra, o suíço manteve um duelo equilibrado com o argentino até o 11º game do segundo set, quando impôs nova quebra ao rival. Sem ter seu serviço ameaçado durante toda a parcial, Federer confirmou o game seguinte e fechou o jogo com um ace, após 1h24min.

A outra semifinal de Paris reunirá o francês Jo-Wilfried Tsonga e o vencedor do duelo entre o espanhol David Ferrer e o norte-americano John Isner. Tsonga contou com a desistência do favorito Novak Djokovic, número 1 do mundo, para avançar no torneio sem precisar fazer esforço.