Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Clijsters só depende de vitória para se tornar número 2 do mundo

Tenista está na final e agora vai enfrentar a chinesa Na Li na decisão do Torneio de Sidney, na Austrália

Gazeta |

De volta ao circuito desde agosto de 2009, Kim Clijsters está cada vez mais próxima do topo do ranking. Atual número três da lista da WTA, a belga subirá uma posição caso vença a chinesa Na Li na decisão do Torneio de Sidney, na Austrália.

Para chegar à final, ela precisou de muito esforço para passar pela russa Alisa Kleybanova por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 7/6 (7-1). A tenista oriental, por sua vez, teve menos problemas para eliminar a surpreendente quali Bojana Jovanovski por 7/6 (7-5) e 6/3.

AP
Clijsters enfrentou dificuldades em seu último jogo
"Sabia que seria um jogo difícil, pois Alisa muda de direção com facilidade", avaliou Clijsters. "Não foi o meu melhor tênis, mas estou feliz pela maneira como tudo terminou. É possível tirar muito de partidas como essas", acredita.

Se depender do histórico, a europeia tem grandes chances de subir no ranking, já que venceu quatro dos cinco jogos já realizados entre ambas - na única vez que elas se encontraram desde a retomada da carreira de Clijsters, Li foi derrotada nas quartas de final do Aberto dos Estados Unidos de 2009 por 6/4 e 6/2. Entretanto, a chinesa já deixou claro que está disposta a complicar a rival. "Não tenho nada a perder", avisou.

Leia tudo sobre: tênisWTAClijstersranking

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG