Tamanho do texto

Tenista está na final e agora vai enfrentar a chinesa Na Li na decisão do Torneio de Sidney, na Austrália

De volta ao circuito desde agosto de 2009, Kim Clijsters está cada vez mais próxima do topo do ranking. Atual número três da lista da WTA, a belga subirá uma posição caso vença a chinesa Na Li na decisão do Torneio de Sidney, na Austrália.

Para chegar à final, ela precisou de muito esforço para passar pela russa Alisa Kleybanova por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 7/6 (7-1). A tenista oriental, por sua vez, teve menos problemas para eliminar a surpreendente quali Bojana Jovanovski por 7/6 (7-5) e 6/3.

Clijsters enfrentou dificuldades em seu último jogo
AP
Clijsters enfrentou dificuldades em seu último jogo
"Sabia que seria um jogo difícil, pois Alisa muda de direção com facilidade", avaliou Clijsters. "Não foi o meu melhor tênis, mas estou feliz pela maneira como tudo terminou. É possível tirar muito de partidas como essas", acredita.

Se depender do histórico, a europeia tem grandes chances de subir no ranking, já que venceu quatro dos cinco jogos já realizados entre ambas - na única vez que elas se encontraram desde a retomada da carreira de Clijsters, Li foi derrotada nas quartas de final do Aberto dos Estados Unidos de 2009 por 6/4 e 6/2. Entretanto, a chinesa já deixou claro que está disposta a complicar a rival. "Não tenho nada a perder", avisou.