Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Chileno Fernando González confirma aposentadoria do tênis

Um dos últimos torneios do tenista chileno será o Brasil Open, que acontece na próxima semana, em São Paulo

AE |

selo

Um dos principais nomes na história do esporte chileno, o tenista Fernando González anunciou nesta quinta-feira que abandonará a carreira. Aos 31 anos, Gonzalez ainda disputará o Brasil Open, que começa na semana que vem, em São Paulo, um torneio na Argentina e o Masters 1000 de Miami, que será sua última competição como profissional.

Leia mais:
Ex-tenista número 1 acusa os pais de ‘torrar’ fortuna de R$ 102 mi

Getty Images
O tenista chileno anunciou a aposentadoria das quadras
González disse que decidiu deixar o tênis "em respeito à trajetória" que trilhou. "Não tenho a energia que necessito para fazer o que quero fazer. Decidi descansar e me retirar do tênis profissional. Provavelmente muito de vocês vão ver isto como um final, mas eu vejo como um novo começo", declarou.

Confira ainda: Federer fechará contra Isner 1º dia de duelo na Davis

O tenista vinha tendo diversos problemas físicos desde 2010, quando passou por uma cirurgia no quadril que o afastou das quadras até abril do ano passado. No entanto, as lesões continuaram a persegui-lo em 2011 e, na atual temporada, ele sofreu com algumas contusões e falta de ritmo.

 Apesar de demonstrar muita emoção na despedida, González garantiu que a aposentadoria neste momento da vida sempre fez parte dos seus planos. "Sempre disse que ia jogar até os 30 anos, mas eles chegaram muito rápido", afirmou.

E mais: Federação espanhola processará TV francesa por piada com Nadal

Em 14 anos como profissional, o chileno teve grandes momentos e chegou a ser número 5 do mundo, no início de 2007. No total, foram 11 títulos no circuito da ATP: quatro em Viña del Mar (2002, 2004, 2008 e 2009); um em Orlando (2000); um em Palermo (2002); um na Basileia (2005); um em Amersfoot (2005); um em Auckland (2005); um em Pequim (2007); e um em Munique (2008).

No entanto, seus melhores momentos na carreira aconteceram em Olimpíadas. Em 2004, ao lado de seu compatriota Nicolas Massú, ele ganhou a medalha de ouro no torneio de duplas dos Jogos de Atenas. No individual, ficou com o bronze. Quatro anos mais tarde, em Pequim, conquistou a prata no individual, o que o tornou o maior medalhista olímpico chileno em todos os tempos.

Leia tudo sobre: fernando gonzálezbrasil open 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG