Tamanho do texto

Julio Silva, João Souza, o Feijão, e Rogério Dutra se classificaram na França, enquanto outros três ficaram pelo caminho

 O Brasil segue com três representantes no torneio qualifying para Roland Garros. Isso porque três dos seis tenistas que ingressaram na fase qualificatória da competição francesa venceram seus jogos e seguem com chances de integrar a chave principal: Julio Silva, Rogério Dutra da Silva, e João Souza, o Feijão.

O primeiro a jogar nesta terça-feira foi Rogério Dutra da Silva. O brasileiro, atual número 142 do mundo, enfrentou na Quadra 16 o tenista francês Gregoire Burquier. Com muita dificuldade, ele se sobressaiu nos tie-breaks e venceu por um duplo 7/6 (3), avançando para a segunda fase, que será disputada nesta quarta-feira, quando ele enfrenta o belga Steve Darcis.

Julio Silva foi outro tenista vencedor. Ele entrou em ação na segunda partida realizada na Quadra 6, para enfrentar o tenista local Albano Olivetti. Com dificuldade, ele venceu por 2 sets a 1 de virada, em 6/7 (6), 6/3 e 10/8, e pega o polonês Lukasz Kubot.

Já João Souza, o Feijão, ostenta o status de 22º cabeça de chave do qualifying , e confirmou o favoritismo ao vencer o húngaro Attila Balazs por um duplo 6/3, finalizando a programação da Quadra 15 nesta terça-feira.

Outros três brasileiros, no entanto, ficaram pelo caminho. Fernando Romboli perdeu para o tcheco Lukas Rosol por um duplo 6/1. Ricardo Hocevar também ficou pelo caminho, ao cair para o norte-americano Alex Bogomolov Jr. por 2 sets a 1, em parciais de 6/3, 2/6 e 9/7. Já Thiago Alves abandonou o confronto ante o russo Evgeny Donskov quando o placar apontava 3/2 para o europeu no primeiro set.