Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Bicampeão na Austrália, Djokovic quer ser número um da ATP

"Tenho as mais altas ambições e creio em minha qualidade", disse o sérvio, que se aproximou da segunda colocação no ranking

Gazeta |

Depois de uma temporada com poucas conquistas individuais em 2010, Novak Djokovic provou que veio preparado para a jornada deste ano. O sérvio conquistou o Aberto da Austrália pela segunda vez em sua carreira e encostou em Roger Federer no ranking, ameaçando o suíço na segunda posição. Mas Djokovic avisa que sua mira está no número um.

"O número um continua sendo meu objetivo e vou fazer de tudo para consegui-lo", afirmou o tenista, que também conquistou o Aberto da Austrália em 2008. "Todos os anos tenho as mais altas ambições, creio em minha qualidade e provei que posso ganhar um Grand Slam se suportar a pressão. É um trabalho de consistência para que consiga ir subindo no ranking", avaliou.

Para chegar ao topo do ranking, antes Djokovic tem que superar Federer e Rafael Nadal, líder isolado da lista da ATP. "Será muito difícil, pois além de ter pela frente Federer e Nadal, ganhando praticamente tudo o que jogam, também tenho [Andy] Murray e [Robin] Soderling logo atrás", disse.

Aos 23 anos, o tenista acredita saber a fórmula para alcançar seu objetivo. "Se quero ser o melhor, tenho que ganhar mais Grand Slam e pontos no ranking". No dia seguinte à conquista em Melbourne Park, Djokovic fez as tradicionais fotos com o troféu na cidade australiana.

Leia tudo sobre: ATPNovak DjokovicAberto da Austrália

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG