Tamanho do texto

Depois de chegar até às semifinais em Madri, o brasileiro assumiu o 22º lugar no ranking dos melhores do mundo

Thomaz Bellucci pode não ter conseguido acabar com a série invicta do sérvio Novak Djokovic , campeão de mais um torneio neste ano, desta vez no Masters 1000 de Madri , no último fim de semana. No entanto, o brasileiro se destacou por despachar dois top 10 na competição e, por isso, ter subido 14 posições no ranking de entradas da ATP. Mesmo assim, o paulista frisou que não está se empolgando demais e quer manter sua cabeça nos treinamentos.

"O ranking é consequência do trabalho de todo dia. Nada mudou na minha rotina. Hoje, acordei e tive que treinar, fazer as coisas como sempre faço para continuar evoluindo. Mas estou motivado e feliz", ressaltou Bellucci.

O tenista foi responsável pela eliminação de Andy Murray , número 4 do mundo, e Tomas Berdych , número 7, antes de enfrentar 'Djoko' nas semis. Contra o melhor do ano, o brasileiro deu trabalho, mas foi superado em partida de três sets, parciais de 4/6, 6/4 e 6/1.

No calendário, entretanto, do paulista de Tietê não pode parar. Ele já está em Roma e recuperado de dores que sentiu em Madri e, apesar da folga que recebeu no domingo, já trabalhou na segunda-feira visando sua estreia nesta terça , contra o local Paolo Lorenzi, 148º no ranking, que veio do quali. Os atletas entram em quadra às 11 horas, horário de Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.