Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Bellucci espanta má fase e estreia com vitória em Paris

Brasileiro aplica 2 sets a 1 em 33º colocado do ranking e agora irá enfrentar o Nikolay Davydenko, 11º

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861599565&_c_=MiGComponente_C

Thomaz Bellucci deu um "chega pra lá" na má fase em sua estreia no Masters 1000 de Paris. O brasileiro, 30º colocado no ranking da ATP, bateu o alemão Philipp Kohlschreiber por 2 sets a 1, parciais de 7/6 (7-5), 5/7 e 6/3, em duas horas e dez minutos, e avançou à segunda rodada do torneio francês.

Com o resultado, Bellucci se recupera da derrota na chave de duplas da competição. Na segunda-feira, ele e Marcelo Melo foram eliminados na estreia. Já no torneio de simples, o brasileiro enfrenta na segunda fase o russo Nikolay Davydenko, 11º da ATP e décimo cabeça de chave em Paris. Será a primeira partida entre os dois.

A vitória foi a segunda de Bellucci sobre Kohlschreiber, 33º do mundo, em quatro confrontos entre os dois. A última havia sido no ATP 500 de Hamburgo, torneio em que o brasileiro alcançou as quartas de final e atingiu sua melhor posição no ranking.

O jogo
A partida começou equilibrada, com ambos tenistas confirmando seus serviços. Kohlschreiber começou apostando em longas trocas de bola, enquanto Bellucci abusava do saque forçado. Sem quebras, a igualdade persistiu até o fim do primeiro set, que foi definido somente no tie-break. O brasileiro venceu por 7-5.

O equilíbrio persisitiu na segunda parcial e nenhum dos atletas foi capaz de quebrar o serviço rival. A primeira quebra veio somente no 13º game, quando o alemão vencia por 6/5 e conseguiu fechar o set, levando o duelo para o desempate.

O terceiro set seguiu a mesma lógica dos anteriores: saques forçados e serviços sendo confimados. A primeira quebra de Bellucci no jogo veio apenas no sétimo game desta parcial. O brasileiro anotou 4/3 e se colocou em vantagem na disputa.

O saque quebrado desestabilizou Kohlschreiber, que não foi mais o mesmo em quadra até o fim do duelo. A partir deste ponto, ele não conquistou mais nenhum game e virou presa fácil para Bellucci, que fechou o confronto em 6/3.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG