Tenista número 28 do mundo foi mal no duelo contra a Índia, em 2010, mas disse estar melhor preparado

Atual 28º colocado do ranking da ATP, Thomaz Bellucci é o único membro da equipe brasileira na Copa Davis a integrar o top 120 da lista mundial de simples. Na véspera da viagem ao Uruguai, o jovem de 23 anos aceita a pressão e se diz mais preparado em relação ao duelo contra a Índia, em 2010.

"Nos últimos dois anos, sempre tive que entrar como número 1 e isso tem me feito jogar até um pouco pressionado, mas é normal. Tanto as pessoas quanto a própria equipe têm uma confiança grande em mim e preciso saber lidar com isso. No meu posto, o pessoal sempre conta com a vitória se jogo contra um jogador de ranking inferior. Aprendi muito nesse ano e sou um jogador mais preparado hoje do que na última Davis", disse.

Para Bellucci, a expectativa do público aumentou ainda mais após a semifinal do Masters 1000 de Madri, sua melhor campanha em torneios do nível. No entanto, ele se diz tranquilo e cita as recentes vitórias contra o espanhol Fernando Verdasco, o escocês Andy Murray e o tcheco Tomas Berdych, as primeiras sobre membros do top 10.

"A expectativa das pessoas mudou um pouco depois do meu bom resultado em Madri. Acabei aparecendo mais e isso levou o público a ter um pouco mais de confiança em mim. É algo completamente aceitável e que já assimilei muito bem. Ganhar dos top 10 me fez acreditar que posso vencer os melhores e a confiança pesa muito na Davis", afirmou o pupilo de Larri Passos.

Thomaz Bellucci forma a equipe capitaneada por João Zwetsch ao lado dos estreantes João Souza (128º) e Rogério Dutra da Silva (134º). O único duplista é Bruno Soares (24º). Em busca de uma vaga no playoff do Grupo Mundial, o Brasil enfrenta o Uruguai de 8 a 10 de julho, no saibro de Montevidéu.

Na equipe uruguaia, a base de sustentação é Pablo Cuevas. Atual 56º colocado em simples e 102º em duplas, ele é o único integrante do time dentro do top 200 nas duas listas, já que Marcel Felder, Martin Cuevas e Ariel Behar ocupam posições inexpressivas.

Bellucci enfrentou Cuevas pela única vez nas quartas de final do ATP 250 do Estoril-2011. Em 80 minutos de partida, o uruguaio ganhou por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2. Atualmente, o estrangeiro ainda se recupera de uma lesão no joelho, mas deve participar do duelo com o Brasil.

"Joguei muito abaixo do nível que estou acostumado naquela partida contra o Cuevas. Foram semanas complicadas e depois disso acho que meu nível subiu bastante. Se fosse hoje, o jogo seria diferente, não seria tão fácil. Ele tem confiança por ter vencido o último jogo, mas hoje em dia me sinto mais preparado e em condição de ganhar dele também", encerrou Bellucci.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.