Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Árbitro brasileiro vira tema das coletivas de Nadal e Berdych

Ambos os tenistas reclamam da marcação do brasileiro Carlos Bernardes em ponto importante no fim do primeiro set

iG São Paulo |

Rafael Nadal sacava em 5 a 6, 15 iguais, no primeiro set diante de Tomas Berdych, nesta sexta-feira, no ATP Finals de Londres. Pressionado, o espanhol devolveu com muita dificuldade para o outro lado da quadra uma boa bola do tcheco. O árbitro de cadeira, Carlos Bernardes, interveio no lance e cantou bola fora. Berdych desafiou e a imagem mostrou que a bola havia tocado na linha. O ponto foi dado para o tcheco, fato que irritou Nadal, que queria a repetição da jogada.

Foi o Carlos (árbitro) que parou, não fui eu. Eu até achei que a bola havia saído, mas segui no lance e devolvi a bola, disse Nadal, em entrevista coletiva. Carlos é um grande árbitro, mas hoje errou. Todo mundo erra. Ele errou hoje, o ponto teria que voltar, completou o espanhol.

Mesmo com o ponto a seu favor, Berdych também criticou a arbitragem do brasileiro em entrevista coletiva. O árbitro estava provavelmente com medo do Nadal. É simples, o ponto era meu, e o juiz não poderia ter deixado o Rafa reclamando por tanto tempo, afirmou o tcheco.

O árbitro brasileiro, Carlos Bernardes, um dos quatro principais árbitros escolhidos pela ATP para o torneio de Londres, disse ao iG que não poderia dar entrevistas sobre o tema.

Nas semifinais do ATP Finals, Rafael Nadal vai encarar o tenista da casa, Andy Murray, neste sábado, ao meio-dia. E o número 1 do mundo comentou as declarações do britânico de que Nadal seria o favorito para vencer. Essa é fácil. Está tirando a pressão dele, falou Rafael Nadal, arrancando risos dos jornalistas. Mas a verdade é que neste tipo de quadra as circunstâncias ficam mais favoráveis para ele. Agora Andy está com a pressão de novo, disse o espanhol.

Leia tudo sobre: tênis - atptênis - rafael nadal

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG