Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Após vice, Murray quer "esfriar a cabeça" longe das quadras

"Não vejo a hora de rever meus amigos, minha família, meu cachorro, fazer as coisas de uma pessoas normal", disse o britânico

Gazeta |

A derrota na final do Aberto da Austrália para Novak Djokovic trouxe dúvidas para Andy Murray. O britânico, que perdeu as três finais que Grand Slam que disputou em sua carreira, admitiu que está pensando na possibilidade de passar um tempo maior longe das quadras para "esfriar a cabeça".

O número cinco do mundo também foi vice-campeão em Melbourne Park no ano passado, quando perdeu para Roger Federer. O suíço, inclusive, foi o carrasco do britânico na decisão do Aberto dos Estados Unidos em 2008. Após a campanha na Austrália, Murray afirmou que só retorna às quadras em março para Indian Wells e Miami.

"Neste momento, eu me sinto desapontado, preciso esfriar a cabeça", admitiu. "Estou fora de casa desde o começo de dezembro e isso é muito tempo. Não vejo a hora de rever meus amigos, minha família, meu cachorro, fazer as coisas de uma pessoas normal", acrescentou o tenista, que ficou em Miami durante a pré-temporada.

"Não vou jogar até Indian Wells e depois Miami, então quero me divertir agora, sem pensar em treinar novamente. No ano passado eu não dei essa parada e isso não é a melhor forma de ir em frente. Quero ficar um bom tempo com a minha namorada e ficar bem longe da quadra", afirmou o tenista.

Indiretamente, Murray admitiu que a derrota em apenas três sets para Djokovic na final foi uma decepção. "Ninguém pode dizer que chegar à final de um Grand Slam é ruim. Foi uma grande conquista, mas eu queria ter dado esse passo a mais. Poderia ter jogado melhor a final. Perdi novamente sem ganhar sets, então preciso melhorar algumas coisas", concluiu.

Leia tudo sobre: ATPAndy MurrayAberto da Austrália

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG