Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Após titulo e recepção calorosa, é a hora de Butorac retribuir

Parceiro norte-americano de Bruno Soares vai encontrar os amigos e familiares em Memphis, agora como anfitrião do brasileiro

Giancarlo Giampietro, especial para o iG |

Em São Paulo, o norte-americano Eric Butorac, parceiro do mineiro Bruno Soares, foi acolhido de maneira calorosa pela torcida. “É a primeira vez que ele vem ao país e acho que vai voltar com uma imagem muito bacana daqui”, afirma o duplista brasileiro. “Foi uma semana bem divertida, mesmo”, confirma ao iG ao tenista de Rochester.

Veja também: Soares bate Sá e fatura título de duplas do Aberto do Brasil

Campeões do Brasil Open neste domingo , derrotando André Sá e o eslovaco Michal Mertinak, os dois já viajam nesta noite rumo a Memphis, nos Estados Unidos, para a disputa de um torneio ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) 500. Butorac ainda pretende sair para jantar em São Paulo uma última vez, se der tempo. Depois do embarque, será a vez de ele fazer as vezes de anfitrião ao seu parceiro.

E mais: Parceiro de Bruno Soares desafia Andy Murray no basquete

Localizada no estado de Minnesota, Rochester está a 1.161 km de Memphis, no Tennessee – comparados com os 586 km que separam São Paulo da Belo Horizonte de seu companheiro brasileiro Então não é necessariamente que o norte-americano esteja em casa. Mas seus amigos e familiares dão um jeito para apoiá-lo. “Eles saem cedo, pegam na estrada, com uma boa SUV (utilitário esportivo) e fazem a viagem em dez horas. Com as estradas de lá, acaba sendo como se fosse no piloto automático”, diz.

Leia mais sobre tênis no blog do Paulo Cleto

Butorac e Soares formaram a parceria neste ano, e vão arrancando com sucesso. São nove vitórias nos primeiros 12 jogos no ano. O título do Brasil Open foi o primeiro dois juntos, mas os dois já haviam conseguido uma bela campanha no Aberto da Austrália, alcançando as quartas de final. Neste princípio de temporada, eles estão na quinta colocação na caminhada rumo ao Masters 1.000 de Londres.

“Sabemos que somos bons o suficiente para competir no alto, contra os melhores. Por isso, este bom começo e o título não chegam a ser uma surpresa”, afirma. “Mas pensar em ranking agora é muito cedo. Vamos jogando, nos aproximando dos torneios maiores, e é nesse tipo de competição que as coisas se definem."

Leia tudo sobre: butoracbruno soaresaberto do brasil

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG