Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Após fim de parceria com Bellucci, Zwetsch treina promessa

Guilherme Clezar está sendo preparado para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro

Gazeta |

Responsável por conduzir Thomaz Bellucci ao 21º posto do ranking mundial, João Zwetsch foi dispensado pelo tenista no último mês de outubro. Após o final da parceria, o capitão da equipe nacional da Copa Davis passou a treinar o jovem Guilherme Clezar dentro de um projeto da CBT (Confederação Brasileira de Tênis) voltado à Olimpíada de 2016.

"A ideia é dar um passo a mais e não apenas apoioar os jogadores financeiramente, mas também investir diretamente em treinamento e formação de jogadores com recursos da própria CBT. Estamos começando isso devagar e ainda de uma forma pequena", pontou Zwetsch.

Guilherme Clezar, 18 anos, atual 762º colocado no ranking mundial, é o primeiro a participar do projeto. Em breve, mais um ou dois tenistas com o mesmo perfil promissor passarão a ser treinados por João Zwetsch em um programa que tem os Jogos do Rio de Janeiro como horizonte.

"Vamos trabalhar com jogadores que podem estar no ápice nas Olimpíadas do Brasil. Isso é algo que a CBT vem tratando com muito carinho e dando um apoio legal, acreditando que podemos fazer um bom trabalho com esses meninos para contarmos com mais um ou dois jogadores no topo", explicou o treinador..

De acordo com o capitão da equipe nacional na Copa Davis, a CBT planeja iniciar um trabalho semelhante no tênis feminino. Ele adiantou que a entidade está em fase final de negociação com alguns treinadores para iniciar o projeto de formação entre as mulheres.

Ainda no início da parceria com Zwetsch, Guilherme Clezar já sonha com a possibilidade de disputar os Jogos de 2016. "Com certeza, jogar as Olimpíadas em casa seria demais. Vou estar com 24 anos, a idade perfeita para jogar as Olimpíadas. Sempre me imaginava jogando lá, mas agora as coisas ficaram mais claras", disse.A oportunidade de treinar com o capitão da Copa Davis e ex-técnico do número 1 do Brasil é tratada com naturalidade pelo jovem tenista gaúcho. "A gente já se conhecia há bastante tempo e foi uma coisa normal. O João é um cara bem experiente e espero aprender bastante com ele", declarou.

Guilherme Clezar disputou o torneio classificatório para o Aberto de São Paulo, mas não conseguiu garantir uma vaga na chave principal. Na segunda rodada do evento, Rodrigo Guidolin, cabeça de chave número 1, venceu o novo pupilo de Zwetsch com parciais de 6/7 (5-7), 6/4 e 7/6 (7-4).

Leia tudo sobre: TênisBellucciZwetschGuilherme Clezar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG