Sérvio, número 1 da ATP, derrotou Andy Murray e encontrará o espanhol em uma final de Grand Slam pela terceira vez consecutiva

A final da chave masculina do Aberto da Austrália foi definida nesta sexta-feira. Após uma longa e acirrada disputa de 4h50min de duração, o tenista sérvio Novak Djokovic , líder do ranking da ATP, conseguiu bater o rival britânico Andy Murray , por 3 sets a 2 e enfrentará no domingo o espanhol Rafael Nadal , que derrotou Roger Federer na última quinta, para decidir o campeão do primeiro torneio de Grand Slam do ano.

Leia também: Após 3 horas, Nadal vira sobre Federer e aguarda Djokovic ou Murray

Com parciais de 6/3, 3/6, 6/7, 6/1 e 7/5, o duelo foi equilibrado desde o princípio. Após vencerem um set cada com razoável tranquilidade, Murray e Djokovic travaram um terceiro set emocionante, que teve 1h30 de duração e acabou colocando o escocês em vantagem na disputa. Entretanto, ele não conseguiu manter o mesmo nível no quarto set e sofreu com as quebras de Djokovic.

O quinto set também se desenhava tranquilo para o sérvio, que chegou a abrir 5/3 sobre Murray, mas não conseguiu confirmar o saque e deu chance para o britânico se recuperar, chegando a empatar o set. Entretanto, Djokovic conseguiu retomar o controle da partida e fechou o set e definiu a vaga à final.

A final contra Rafael Nadal será realizada neste domingo. Não será a primeira vez que Djokovic e o espanhol se enfrentam em uma final de Grand Slam. Em 2011, os dois se enfrentaram na final de Wimbledon e também no Aberto dos Estados Unidos, com dois resultados positivos para o sérvio.

Será o terceiro torneio de Grand Slam seguido decidido por Nadal e Djokovic
AP
Será o terceiro torneio de Grand Slam seguido decidido por Nadal e Djokovic

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.