Tamanho do texto

Espanhol perdeu o primeiro set para o suíço, mas conseguiu se recuperar e pode reeditar final do Aberto dos Estados Unidos

Como já era esperado, um duelo muito equilibrado definiu o primeiro finalista do Aberto da Austrália 2012. Após uma longa batalha, o espanhol Rafael Nadal , número 2 da ATP, bateu o rival suíço Roger Federer , número 3, por 3 sets a 1 e conquistou a vaga para a final do torneio, na qual enfrentará o vencedor da partida entre o sérvio Novak Djokovic e o britânico Andy Murray .

Leia também: Nadal elogia campanha de Federer, mas vai confiante para a semi

Com parciais de 6/7, 6/2, 7/6 e 6/4, Nadal teve a seu favor seus 77% de aproveitamento no primeiro serviço, que ainda contou com 63 erros não forçados de Federer, além de converter seis das 16 oportunidades que criou para quebrar o saque do adversário.

Esta foi a segunda vez que os dois se enfrentaram no Aberto da Austrália. A última vez que eles se encontraram em Melbourne foi na final do torneio em 2009, com resultado favorável ao espanhol, que, com 3 sets a 2, sagrou-se campeão do Grand Slam.

Este foi o 27º encontro entre os dois tenistas, que protagonizam uma das maiores rivalidades do tênis mundial. O retrospecto é altamente favorável ao espanhol. Com o resultado desta quinta-feira, já são 18 vitórias para Nadal, contra apenas 9 do suíço Roger Federer.

Aos 25 anos, Nadal disputará uma final de Grand Slam pela 15ª vez na carreira. Pentacampeão em Roland Garros e bi em Wimbledon, o espanhol tem um título no Aberto dos Estados Unidos e outro na Austrália. Ele triunfou na edição de 2009 do torneio realizado em Melbourne ao vencer justamente Roger Federer na final.

Nadal comemora a classificação para a final do Aberto da Austrália
Getty Images
Nadal comemora a classificação para a final do Aberto da Austrália

*com Gazeta Press

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.