Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

André Sá conta que sentiu nervosismo em jogo contra Marcelo Melo

Ex-parceiros se enfrentaram e agora o brasileiro vencedor negocia uma dupla fixa com Jamie Murray, irmão do astro escocês

Gazeta |

Diante do amigo e ex-parceiro Marcelo Melo, André Sá precisou controlar o nervosismo para quebrar um jejum de duas temporadas e conquistar o ATP 250 de Metz. O título do último domingo teve um sabor especial para o duplista de 34 anos, que negocia uma parceria fixa com o escocês Jamie Murray, irmão do astro Andy e seu companheiro no torneio francês.

"Nunca é fácil jogar contra um amigo, ainda mais quando ele foi seu parceiro por quase três anos. Eu estava mais nervoso do que o normal, mas felizmente consegui controlar os nervos e desenvolver um bom tênis durante a partida", disse André Sá que, ao lado de Jamie Murray, venceu Melo e o tcheco Lukas Dlouhy com parciais de 6/4 e 7/6 (9-7).

Juntos, Sá e Melo foram campeões em Kitzbuhel-2009, New Haven-2008, Poertschach-2008, Costa do Sauípe-2008 e Estoril-2007, além dos vices em Delray Beach-2009 e no Queen's Club-2009 e 2008. Semifinalistas em Wimbledon-2007, eles disputaram os Jogos Olímpicos de Pequim-2008, foram como reservas ao Masters de Xangai-2008 e acumularam três vitórias e uma derrota na Copa Davis em 2008 e 2009.

No ano passado, Marcelo Melo passou a jogar com Bruno Soares. Sem o antigo parceiro, Sá tentou engatar duplas com tenistas como o romeno Horia Tecau e o australiano Stephen Huss, sem sucesso. Já nesta temporada, ele chegou a efetivar um time com o compatriota Franco Ferreiro e voltou às finais, mas perdeu os títulos dos ATP 250 de Buenos Aires e Kitzbuhel.Desta forma, a conquista em Metz é vista como um estímulo fundamental pelo veterano duplista. "Foi um título importante, porque provei para mim mesmo que ainda tenho nível de tênis para estar entre os melhores. Passei dois anos sem ganhar nada e com essa vitória a confiança voltou", explicou.

Entre 2010 e 2011, André Sá e Franco Ferreiro conquistaram oito challengers e dois vice-campeonatos de ATP, mas tomaram a decisão de encerrar a parceria após a derrota na final de Kitzbuhel, no começo de agosto. Um dos motivos que causaram o final da dupla foram os tropeços na estreia no Aberto da Austrália, em Roland Garros e Wimbledon.

"Eu e o Franco tivemos um ótimo ano como parceiros, mas estava na hora de mudar e procurar uma motivação maior. Claro que não ganhar jogos em Grand Slam influenciou, mas não foi só por isso que separamos. Nós dois sentimos que estava na hora de acontecer uma mudança", explicou Sá.

Desde o final da dupla com Marcelo Melo, André Sá está afastado da Copa Davis. Mesmo ao lado de um parceiro estrangeiro, ele mantém a esperança de retornar ao tradicional torneio por nações.

"É claro que tenho esperanças de voltar. A Copa Davis sempre foi uma competição importante para mim, mas nos últimos anos o Marcelo e o Bruno mereceram estar lá. Eu estou correndo por fora, mas com motivação para tentar voltar", afirmou.

Sá tem um retrospecto de 14 vitórias e 10 derrotas na Copa Davis entre 1997 e 2009. Ele é o único tenista ainda em atividade que participou da derrota contra a Austrália, na semifinal de 2000 do torneio, a melhor campanha do Brasil ao lado da de 1992.

O brasileiro e Jamie Murray haviam se enfrentado algumas vezes no Circuito, mas atuaram juntos de forma inédita em Metz. A ideia partiu do escocês, que já tinha disputado o ATP 250 de Atlanta-2011 com Marcelo Melo e convidou André Sá para jogar na França através de uma mensagem de texto.

"O entrosamento foi ótimo desde o primeiro dia de treinos", garantiu Sá, elogioso em relação ao escocês. "O Jamie tem muitas qualidades como duplista: é rápido na rede e possui um voleio sólido, o que o torna muito perigoso", acrescentou. Atual 55º da lista da ATP, o brasileiro integrou o top 20 em 2009 e tem sete títulos em 18 finais.

Jamie Murray, 25 anos e 31º colocado do ranking mundial, conta com seis títulos em 10 decisões. Com o irmão Andy, um ano mais novo e número 4 da lista da ATP, triunfou em Valência-2010 e foi vice em Bangcoc-2006. Ao lado da sérvia Jelena Jankovic, conquistou a chave de duplas mistas de Wimbledon-2007. No ano seguinte, perdeu a final do Aberto dos Estados Unidos com a local Liezel Huber.

Animados com o título em Metz, André Sá e Jamie Murray pensam em oficializar a dupla. "Conversamos sobre a possibilidade de continuar a parceria no ano que vem. Nós vamos esperar até o final de 2011 para ver como nossos rankings estarão para depois tomarmos uma decisão", disse o brasileiro.

Eles mantiveram a dupla para a disputa do ATP 250 de Bangcoc e, com a vitória na estreia, alcançaram uma invencibilidade de cinco jogos, mas perderam na segunda rodada diante do austríaco Oliver Marach e do paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi, principais favoritos ao título, na última quinta-feira.

Leia tudo sobre: Marcelo MeloAndré Sáatp

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG