Aos 35 anos, suíço chega a mais uma decisão na grama inglesa sem perder set. Croata buscará o segundo título de Grand Slam e Federer o 19º

Aos 35 anos, Roger Federer está na 29ª final de Grand Slam na carreira. O interminável suíço derrotou o tcheco Tomas Berdych por 3 sets a 0, com parciais de 7-5 (7-4), 7-6 (7-4) e 6-4 e buscará o oitavo título em Wimbledon . Quem terá a missão de pará-lo será o croata Marin Cilic , que passou pelo norte-americano Sam Querrey.

Leia também: Marcelo Melo vai à final em Wimbledon e volta à liderança do ranking nas duplas

Heptacampeão de Wimbledon, Federer pode se tornar o campeão mais velho na grama inglesa. Ao chegar à final, ele se tornou o segundo tenista com mais idade, ficando atrás de Ken Rosewell, vice-campeão em 1974 aos 39 anos. O suíço ainda pode se isolar como o maior campeão do Major britânico, já que está empatado com o norte-americano Pete Sampras. Ele pode também se isolar ainda mais como o maior vencedor de Grand Slams entre homens - tem 18 atualmente.

Roger Federer venceu mais uma partida sem perder set e está na decisão de Wimbledon
Reprodução/Twitter/ATPWorldTour
Roger Federer venceu mais uma partida sem perder set e está na decisão de Wimbledon

"Me sinto muito privilegiado por estar na outra final. Não consigo acreditar que é verdade novamente. Ano passado fizemos uma quartas de final brutal. Foi uma situação extremamente complicada e tive de ter sorte para vencer. Já jogamos duplas juntos em exibições juntos. Ele me derrotou no US Open jogando bem e espero que ele não faça novamente", disse o tenista.

Leia também: Tenista sofre grave lesão no joelho, grita por ajuda e comove Wimbledon; assista

Quinto colocado no ranking da ATP, Federer, se vencer Cilic em Wimbledon, subirá para a terceira posição. De quebra, ele ficaria a pouco mais de 1.200 pontos de Andy Murray, líder da lista.

O adversário

Mais cedo também na quadra central, o croata Marin Cilic venceu o norte-americano Sam Querrey por 3 sets a 1, com parciais de 6-7 (6-8), 6-4, 7-6 (7-3) e 7-5, e se credenciou como primeiro finalista. Querrey havia aliminado o líder do ranking da ATP, Andy Murray, nas quartas de final.

"Sam entrou sacando muito e senti que ele não estava cansado. Achei que ele estava jogando muito bem e me forçou a jogar um alto nível de tênis. Sou muito positivo dentro de quadra e está ajudando muito", afirmou o número 6 do mundo.

Leia também: Venus Williams se envolve em acidente de carro que termina com a morte de homem

Esta será a primeira final de Cilic em Wimbledon. Ele tem um título de Grand Slam na carreira, o Aberto dos Estados Unidos de 2014, quando venceu o japonês Kei Nishikori. O duelo de dois grandes sacadores foi marcado por 38 aces, sendo 13 do norte-americano e 25 do croata.

"É inacreditável (estar na final). Especialmente pelo jeito que esse torneio está sendo, comigo jogando um grande tênis desde a primeira rodada. Hoje foi uma batalha muita dura. Sam jogou em alto nível, especialmente no primeiro set, quando ele sacou muito. Depois disso, melhorei na devolução e fiz ele jogar mais vezes quando sacava. Mas o nível foi muito, muito alto", disse Marin Cilic após a partida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.