Fabio Fognini tem um histórico de discussões com árbitros, gestos obscenos para torcedores e até já "entregou pontos"

Confusões, discussões com árbitros, atitudes anti-desportivas e até traição. Esse é um breve currículo do temperamental Fabio Fognini. O italiano com fama de galã está no Brasil para a disputa do Brasil Open, torneio 250 da ATP, que começou nesta segunda-feira no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Leia mais:  Promessa que vingou, Grigor Dimitrov prova que não é só o namorado de Sharapova

O polêmico tenista italiano é totalmente avesso à fama da modalidade, tradicional por ser um esporte de cavalheiros. Xingamentos, gestos obscenos e raquetes quebradas após ataques de fúria também fazem parte do seu arsenal de comportamentos. Talento, Fognini tem. Ele possui três títulos na carreira, mas poderia ser ainda mais brilhante.

Veja fotos das confusões e conquistas do polêmico Fabio Fognini:


Árbitros são alvos prediletos
O italiano de 27 anos parece não gostar dos árbitros. Seu histórico traz uma série de discussões, principalmente por conta de marcações que julga erradas. Dois episódios recentes despertam atenção.

No Masters de Madri do ano passado, Fognini chamou o árbitro Mohamed Lahyani para a briga. O tenista já havia ameaçado o juiz após uma bola assinalada fora. “Você terá um grande problema caso eu perca esta partida”, ameaçou. Assim que perdeu para o ucraniano Alexandr Dolgopolov veio o ataque de fúria. “Venha agora, eu quero vê-lo agora (aponta para fora da quadra). Venha agora e não fique com medo”, disse Fognini, chamando o árbitro para a briga. Lahyani ignorou a afronta.


 Já no fim do ano passado foi a vez do árbitro brasileiro Carlos Bernardes. Após se irritar com marcação do juiz, Fognini fez uma série de xingamentos a Bernardes. Com o fim da partida, o brasileiro se recusou a cumprimentar o italiano. Fognini esbravejou. "Eu estava errado quando mandei você se f.... e você estava errado naquela chamada, é a mesma coisa." Bernardes retrucou o tenista afirmando, "não é a mesma coisa pois não te ofendi. Você não tem que me insultar, eu não te insulto."


Gestos obscenos para a torcida
Além de disparar contra árbitros, Fognini não se importa com vaias da torcida e possíveis críticas. Depois de ser surpreendido pelo chinês Chuhan Wang, número 553 do mundo, no Masters de Xangai de 2014, o italiano proporcionou outra cena lamentável. Ao deixar a quadra, Fognini fez um gesto obsceno para os torcedores que acompanhavam a partida. Ele foi multado em 2 mil dólares pelo ato.


Italiano perde ponto de propósito
Dentro do esporte, atitudes anti-desportivas são condenadas e mancham a carreira de qualquer atleta. Em seu grande vexame dentro de quadra, o temperamental Fognini discutiu com o árbitro, se irritou e chegou a visivelmente entregar um ponto.

Isso tudo aconteceu no último game da partida contra o checo Radek Stepanek, no Masters de Cincinatti, em 2013. Stepanek vencia por 6/2 e 5/4 quando Fognini foi para o saque. Nos dois primeiros pontos, duas duplas-faltas. Com raiva, o italiano isolou a bolinha e o árbitro puniu o encrenqueiro com a perda de um ponto, 0/40. Inconformado com a decisão, Fognini “entregou” o jogo com dois foot-foults (quando o jogador pisa na linha antes de sacar), nitidamente propositais. Vitória para Stepanek e mais uma para a coleção do nervosinho da ATP. Assista:


Fognini trocou de namorada sem avisar a ex
Se Fabio Fognini proporciona todas essas loucuras dentro de quadra, fora dela, também apronta das suas. Recentemente, o italiano assumiu o relacionamento com a tenista compatriota Flavia Pennetta. Até aí tudo bem, o problema é que ele não terminou com a antiga parceira, a modelo búlgara Svetlana Simeonova.

“Tudo acabou sem uma razão. Ele nem sequer teve a coragem de me ligar para dizer que tudo estava acabado. Eu e Flavia éramos amigas, saíamos juntos para jantar, ela com seu ex-namorado. Fiquei muito mal. Melhor que me deixou agora e não depois. Ele falava em ter família e filhos”, contou Simeonova ao jornal Corierre della Sera. A búlgara namorou com o italiano por quatro anos.

Talentoso e temperamental, Fognini e seus ataques de fúria estão no Brasil. Basta ver o que ele irá aprontar por aqui e durante toda a temporada de 2015 no circuito da ATP. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.