Empurrado pelo Ibirapuera lotado, Soares fatura o tri nas duplas do Brasil Open

Por Mauricio Nadal - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Ao lado do austríaco Alexander Peya, o brasileiro levantou a torcida que veio ao Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e chegou ao seu segundo título no ano

Divulgação/Inovafoto
Bruno Soares comemora mais um ponto na partida em que conquistou o título de duplas do Brasil Open

Com o apoio de mais de nove mil pessoas no Ibirapuera, Bruno Soares mexeu com a torcida e conquistou o tricampeonato do Brasil Open. Ao lado do austríaco Alexander Peya, a dupla precisou suar para virar sobre o checo Frantisek Cerman e Michal Martinak por 2 sets a 1, parciais de 6/7, 6/2 e 10 a 7.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com o tricampeonato no Brasil Open, Soares chega ao seu segundo título na temporada. Ao lado do inglês Colin Fleming em Auckland, na Nova Zelândia. Em 2011 foram cinco títulos em duplas pela ATP e mais um ao lado da russa Ekaterina Makarova , no Aberto dos EUA.

O tenista mineiro, que reclamou da organização do Brasil Open durante a semana, pelos horários de seus jogos e a ausência na quadra central, pôde desfrutar do apoio da torcida no Ginásio do Ibirapuera.

Veja também: No embalo da torcida, Nadal passa por Alund e encara Nalbandian na final em SP

A decisão de duplas do Brasil Open foi equilibrada desde o início. Mesmo empurrados pelo público que aos poucos tomava as cadeiras do Ibirapuera, Soares e Peya não ameaçaram o saque da dupla adversária, mas também confirmaram os seus serviços e o primeiro set foi decidido no tiebreak.

Assim como o set inteiro, o tiebreak foi bastante disputado, mas Cermak e Mertinak levaram a melhor, após vencer por 7 pontos a 5.

Enquanto o jogo rolava, os torcedores que buscavam o seu lugar no anel inferior ao Ibirapuera, abaixo da área de imprensa, tinham dificuldades para encontrar cadeiras vagas e discutiam com os seguranças.

Leia também: Nadal relata dores no joelho e vê Nalbandian como favorito para a final

Na volta para o segundo set, Bruno Soares trocou a suada camiseta preta por uma amarela, semelhante a do seu parceiro austríaco. Depois de mandar uma bola na rede e desperdiçar uma chance de quebra logo no começo da parcial, o mineiro mostrou irritação e atirou a sua raquete no chão.

Mas se a quebra não veio naquele momento, ela aconteceu no sexto game. O eslovaco Mertinak sentiu a pressão, cometeu uma dupla falta e Soares/Peya abriram 4 a 2, para delírio da torcida que já lotava o Ibirapuera. Ligados na partida, o brasileiro e o austríaco fecharam o set em 6 a 2, levando a decisão de duplas do Brasil Open para o supertiebreak.

Divulgação/Inovafoto
Com camisas trocas, Bruno Soares e Alexander Peya comemoram o título de duplas


A torcida empurrava, gritava e aplaudia a dupla formada pelo brasileiro e austríaco a cada ponto e embalados pelo apoio de mais de 9 mil pessoas, Soares e Peya abriram boa vantagem no supertiebreak. Mesmo levando uma bolada nas ‘partes baixas’, Soares não acusou o golpe e levou o público à apoteose ao fechar a partida e o campeonato após bola na rede de Cermak.

Leia tudo sobre: Bruno SoaresduplasBrasil OpenAlexander Peya

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas