Escocês venceu no quinto set e tenta neste domingo evitar o quarto título do sérvio no Grand Slam de Melbourne

Andy Murray vibra ao marcar ponto para cima de Federer na semifinal no Aberto da Austrália
Getty Images
Andy Murray vibra ao marcar ponto para cima de Federer na semifinal no Aberto da Austrália

O britânico Andy Murray bateu o suíço Roger Federer por 3 sets a 2 (6/4, 6/7, 6/3/ 7/6 e 6/2)nesta sexta-feira e é o adversário de Novak Djokovic na final do Aberto da Austrália de 2013 neste domingo. Após quatro horas de um jogo muito intenso, Murray se impôs no quinto set e vai em busca de seu segundo Grand Slam na carreira (ele foi campeão do Aberto dos EUA de 2012 batendo Djokovic na final).

Quem leva este título? Deixe sua opinião!

Para vencer na Austrália, Murray terá de evitar que Djokovic conquiste este Grand Slam pela quarta vez. O número 1 do mundo foi campeão em Melbourne em 2008, 2011 e 2012. Será a terceira final de Grand Slam seguida de Murray. Antes de vencer Djokovic no Aberto dos EUA, ele caiu na final diante de Federer em Wimbledon. O retrospecto do confronto entre os dois finalista aponta ligeira vantagem para Djokovic, vencedor de dez dos 17 confrontos contra Murray.

Nesta sexta-feira, Andy Murray surpreendeu por sua agressividade e dominou boa parte do confronto contra Federer, número 2 do mundo. Logo no terceiro game, o britânico conseguiu sua primeira quebra de saque e conduziu o set até vencer a primeira parcial.

Veja o Aberto da Austrália em detalhes:

No segundo set os tenistas confirmaram seus saques até o tie-break. Mais seguro, Federer foi melhor e empatou o confronto. A tática de Murray ser mais agressivo voltou a dar resultado na terceira parcial de partida, quando fechou por 6 a 3. 

Melhor no quarto set, Murray poderia ter matado o jogo antes da quinta parcial mas num apagão do britânico, Federer não perdeu a oportunidade de conseguir sua primeira quebra de serviço no jogo. Murray devolveu a quebra e sacou podendo fechar a partida, mas perdeu seu serviço outra vez. Federer aproveitou e venceu o tie-break levando o jogo para o quinto set.

Porém, muito desgastado, o suíço não ofereceu resistência na última parcia. Cansado, diminuiu sua movimentação e não acompanhou o vigor físico de Murray. Abrindo 3 a0 sem dificuldades, o escocês só manteve o ritmo para garantir a vitória.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.