Tenista brasileiro venceu apenas uma partida nos quatro Grand Slams da temporada e precisa melhorar seu desempenho na série para subir no ranking

Com apenas uma vitória e quatro derrotas em Grand Slams em 2012, Thomaz Bellucci, número 33 da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) coloca um melhor desempenho na série de quatro torneios como prioridade para subir no ranking na temporada de 2013. 

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Bellucci tentará superar a 'sina' de quedas precoces em Grand Slams no ano de 2012
AP
Bellucci tentará superar a 'sina' de quedas precoces em Grand Slams no ano de 2012

"Não consegui manter uma consistência muito grande nos Grand Slams, acabei perdendo jogos na primeira ou segunda rodada e isso prejudicou bastante uma ascensão no ranking. Preciso melhorar isso", disse o brasileiro ao iG , nesta segunda-feira.

Leia mais:  Bellucci joga em casa por vaga entre os cabeças de chave no Aberto da Austrália

O tenista paulista teve um ano irregular, com altos e baixos, onde oscilou do número 33 ao 80 do ranking da ATP. Destaque para o título conquistado no saibro de Gstaad, na Suíça. Por outro lado, Bellucci venceu apenas uma partida nos quatro torneios Grand Slam na temporada, contra o italiano Dudi Sela, no Aberto da Austrália. Na segunda rodada, o brasileiro foi derrotado pelo francês Gael Monfils. Já em Roland Garros, Wimbledon e no Aberto dos EUA, Bellucci caiu na estreia, para o sérvio Victor Troicki, o espanhol Rafael Nadal e outro espanhol, Pablo Andujar, respectivamente.

O tenista paulista acredita que precisa melhorar a sua parte física, para ganhar mais intensidade e aguentar as partidas mais longas em Grand Slams, de quatro ou cinco horas de duração, que exigem bastante do corpo do atleta. 

Confira ainda: Thomaz Bellucci inicia preparação para temporada de 2013

"Na parte de movimentação, a gente vêm trabalhando bastante para conseguir uma agilidade melhor em quadra, porque os Grand Slams tem jogos longos, às vezes de quatro ou cinco horas de duração. Assim, além de ser rápido, preciso ser mais resistente", afirmou o brasileiro, que deseja chegar pela primeira vez no top 20 na próxima temporada. Bellucci atingiu o seu melhor ranking em 2010, quando foi 21º na ATP.

Thomaz Bellucci levanta o troféu do torneio da ATP em Gstaad, na Suíça
AP
Thomaz Bellucci levanta o troféu do torneio da ATP em Gstaad, na Suíça

Além de ganhar mais resistência dentro de quadra, Bellucci admitiu que tem de melhorar seu aproveitamento nos torneios de superfície dura, onde chegou a uma final pela primeira vez na carreira neste ano, em Moscou, na Rússia, quando perdeu para o italiano Andreas Seppi.

Análises e comentários sobre o tênis no blog do Paulo Cleto 

"Tenho que melhorar meu nível de jogo na quadra rápida. Não consegui ganhar muitos jogos nesse tipo de superfície. Esse ano que consegui fazer a minha primeira final na quadra rápida. Esse é um ponto que eu venho trabalhando bastante com o meu técnico [o argentino Daniel Osanic]", completou Thomaz Bellucci.

O tenista brasileiro disputa o Challenger Tour Finals , a partir desta terça, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. O torneio reúne os sete melhores colocados no ranking da série e mais um convidado, neste caso, o próprio Bellucci.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.