Vitória sobre a Espanha por 3 a 2 repete o feito da antiga Checoslováquia, que faturou o título da Davis em 1980

Integrantes da equipe da República Checa comemoram a vitória na Copa Davis, com os campeões de 1980
Getty Images
Integrantes da equipe da República Checa comemoram a vitória na Copa Davis, com os campeões de 1980

A conquista da Copa Davis de tênis, com uma incrível vitória sobre a forte Espanha por 3 a 2, este domingo , ainda está sendo muito comemorado pelos tenistas da República Checa. Eles conseguiram repetir um feito que não ocorria desde 1980, quando a extinta Checoslováquia venceu a Davis - o país foi dividido na década de 90, quando foi criada também a Eslováquia.

O título da República Checa na Copa Davis foi merecido? Comente

"Somos os campeões da Davis, isso é incrível. Fizemos história e espero que o país todo comemore conosco hoje. É um momento que jamais esqueceremos", exaltou o número seis do mundo Tomas Berdych.

Veja também: Stepanek vence Almagro e dá título da Davis para a República Checa

A vitória foi conquistada com Radek Stepanek em quadra diante do espanhol Nicolas Almagro. O checo venceu por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 7/6 (7-0), 3/6 e 6/3. "Sonhei com isto minha vida inteira e agora somos os campeões da Copa Davis. Não dá para descrever o que sinto neste momento", vibrou o responsável pelo terceiro ponto dos checos.

Leia também: Guga e Djokovic dão show, e brasileiro vence o sérvio no Rio

Na primeira partida do dia, o principal jogador do time tcheco, Berdych, perdeu para David Ferrer, que na ausência de Rafael Nadal também assumiu o posto de maior destaque da equipe.

Com o resultado, Stepanek teve a difícil missão de decidir o título contra Almagro. "Fui para a quadra determinado, dizendo a mim mesmo para ficar calmo, motivado, com fome de vencer, concentrado. Joguei de forma agressiva, queria ser o tenista a controlar a partida. E consegui", contou o tenista.

Blog do Paulo Cleto: Os incríveis heróis checos

Na comemoração, os membros do time atual da República Checa festejaram com os campeões de 1980, inclusive contando com a presença de Ivan Lendl, ex-número um do mundo. "O time de 1980, com Ivan Lendl, foi nossa inspiração, os nossos ídolos. São lendas e agora conseguimos nos juntar a eles" lembrou Stepanek.

* Com agências
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.