Tamanho do texto

Tenista de 25 anos começa a defender seu título no Aberto do Japão nesta semana em Tóquio, onde enfrenta o francês Gael Monfils em sua primeira partida

Reuters

Murray ergue a taça do seu primeiro Grand Slam da carreira
Getty Images
Murray ergue a taça do seu primeiro Grand Slam da carreira

O tenista Andy Murray prometeu encerrar o ano em alta depois da melhor temporada de sua carreira, durante a qual conquistou o ouro olímpico e pôs fim aos 76 anos de espera da Grã-Bretanha por um campeão de Grand Slam.

O tenista de 25 anos começa a defender seu título no Aberto do Japão nesta semana em Tóquio, onde enfrenta o francês Gaël Monfils em sua primeira partida desde o triunfo em Nova York no início deste mês.

Acha que Murray conquista mais algum título em 2012? Opine

"Será uma primeira partida difícil contra Monfils", disse Murray aos repórteres. "Joguei com ele cinco vezes, acho, e perdi uma duas. Ele é um grande atleta".

O escocês, que também chegou à sua primeira final em Wimbledon este ano, disse estar faminto por novos êxitos antes de recordar o trabalho bem feito em 2012.

Murray, cuja decisão de contratar o ex-número um do mundo Ivan Lendl como técnico este ano pareceu um gesto inspirado, disse se sentir física, mental e tecnicamente mais forte do que nunca.

"Provavelmente melhorei um pouco mentalmente", declarou com alguma modéstia depois de finalmente quebrar o tabu da conquista de um Grand Slam.

"Na minha idade, é muito importante continuar tentando aprender e evoluir", acrescentou Murray, acusado de ‘amarelar' por ter perdido suas quatro primeiras finais de Grand Slam.

"A elite do tênis é muito, muito forte, por isso, se você quer subir no ranking e vencer mais torneios, precisa sempre encontrar coisas que melhorem seu jogo".