Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google

Soares vê equipe madura e já projeta permanência na elite da Davis

Para o tenista brasileiro, volta à elite do tênis mostra força e amadurecimento e vê time transformando dificuldades em coisas positivas

Gazeta |

Vipcomm
Ao lado de Marcelo Melo, Bruno Soares fez parte do retorno do Brasil à elite da Davis

Na temporada passada, o Brasil teve chances de se classificar ao Grupo Mundial da Copa Davis, mas acabou derrotado pela Rússia, fora de casa, por 3 a 2, e viu a vaga escapar. Quase um ano depois, o confronto se repetiu em São José do Rio Preto e os tenistas nacionais garantiram o retorno à elite do tênis, neste sábado, com o triunfo no jogo de duplas e a vitória antecipada no duelo por 3 a 0. Para Bruno Soares, o resultado é reflexo da força e amadurecimento do time comandado por João Zwetsch.

Leia também: Melo e Soares batem russos e Brasil volta à elite da Davis após 10 anos

A garantia de classificação à primeira divisão do tênis mundial veio com uma vitória de Marcelo Melo e Bruno Soares sobre Alex Bogomolov Jr. e Teymuraz Gabshvili por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/2 e 7/6 (9-7). Na sexta-feira, Rogério Dutra Silva bateu Igor Andreev e Thomaz Bellucci superou Gabshvili, anotando os dois primeiros pontos do Brasil no confronto.

"A gente teve esse papo sobre o confronto com a Rússia no ano passado e acho que a gente estava bem parecido com hoje, a gente estava preparado para encarar eles lá. Indepententemente de tudo o que aconteceu, lá faltou um ponto, o mais importante é que a gente voltou forte. Tivemos uma grande semana de trabalho, nossa equipe está amadurecendo. A gente está conseguindo transformar em coisas positivas as dificuldades que encontrou", disse o duplista.

E ainda:  Guga vê evolução e volta à elite como resultado do boicote de 2004

O Brasil jogou o Grupo Mundial da Copa Davis pela última vez em 2003, quando ainda contava com o ídolo Gustavo Kuerten em sua equipe. Na ocasião, o time perdeu por 3 a 2 para a Suécia, fora de casa, e teve que jogar com o Canadá pela permanência na elite do tênis. Novamente longe de seus domínios, a equipe de Guga, Flávio Saretta e André Sá, capitaneada por Ricardo Acioly, perdeu por 3 a 2 e caiu para o Zonal Americano.

Desde então, o Brasil luta para retornar ao primeiro grupo da modalidade, o que só ocorreu com a vitória dos duplistas sobre os russos. Nos últimos seis anos, a equipe chegou aos playoffs, mas caiu diante de Rússia, Índia, Equador, Croácia, Áustria e Suécia. Por isso, Soares promete começar a pensar no trabalho para manter o time no Grupo Mundial a partir de 2013.

Confira também:  Marcelo Melo comemora aniversário com classificação e dança em coletiva

"Hoje encerra a parte de um trabalho que começou anos atrás, passamos momentos difíceis e conseguimos reerguer o tênis de uma maneira positiva. É um momento muito especial para todos os envolvidos, fica um ano muito bacana e vamos iniciar esse próximo passo para tentar fazer bonito no Grupo Mundial", discursou o duplista, que na última semana foi campeão da chave de duplas mistas do Aberto dos Estados Unidos, ao lado da russa Ekaterina Makarova.

Leia tudo sobre: bruno soarescopa davis

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG