Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google

Murray bate Djokovic, fatura 1º Grand Slam da carreira e encerra jejum britânico

Tenista chega ao seu primeiro título de Grand Slam após ficar quatro vezes com o vice e fatura o Aberto dos EUA 76 anos após o último triunfo britânico em Slams

iG São Paulo | - Atualizada às

Depois de bater na trave quatro vezes, Andy Murray encerrou seu 'pesadelo' e conquistou o seu primeiro Grand Slam da carreira nesta segunda. Após batalha épica de 4h54 minutos, o britânico venceu Novak Djokovic por 3 sets a 2, parciais de 7/6, 7/5, 2/6, 3/6 e 6/2, e faturou o Aberto dos EUA. De quebra, Murray findou um jejum de 76 anos sem um triunfo britânico em Grand Slams.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores


Murray chega ao seu primeiro título em Grand Slams após ficar com o vice no Aberto da Austrália por duas vezes (2010 e 2011), uma vez em Wimbledon (2012) e outra no Aberto dos EUA (2008).

O britânico fez campanha brilhante recentemente em Wimbledon, mas foi derrotado por Roger Federer na grande decisão. Murray deu o troco no suíço na final da disputa de simples das Olimpíadas de Londres, quando venceu o líder do ranking por 3 a 0 e faturou o ouro em casa.

Leia mais:  Serena supera Azarenka em game decisivo e leva o tetra do Aberto dos EUA

Murray abriu 2 sets a 0 e parecia que não daria chances a Novak Djokovic, mas o sérvio conseguiu uma reação espetacular e improvável, empatando a partida. Na parcial derradeira, o britânico quebrou o saque do sérvio e fechou o jogo.

O jogo
Assim como em outras partidas desta edição do Aberto dos EUA, ventou bastante na decisão. Com isso, os dois jogadores tiveram dificuldades de encaixar os respectivos serviços. Murray conseguiu duas quebras logo nos três primeiros games do jogo, contra uma de Djokovic.

Mesmo sem conseguir aces, o britânico sacava melhor e era mais eficiente em seu primeiro serviço. O sérvio, que já admitiu não gostar de ventos fortes, estava visivelmente nervoso e quebrou sua raquete após ter o game quebrado.

Confira ainda:  Desgaste físico excessivo é desafio para Bellucci em jogos de 5 sets

AP
Murray vibra com ponto conquistado contra Djokovic

A final do Aberto dos EUA foi bastante equilibrada. Os dois tenistas trocaram 54 trocas de bola em apenas um lance, recorde desta edição do torneio. Djokovic reagiu logo depois, quebrou o saque de Murray e levou o set para o tie break. Após seis set points, o britânico finalmente fechou o set em 12/10, em 1h27min.

Embalado, Murray começou bem o segundo set, quebrou duas vezes o serviço de Djokovic e chegou a abrir 4 a 0 na parcial. No entanto, o sérvio reagiu e chegou a empatar o game em 5 a 5. No momento decisivo do set, o britânico conseguiu uma quebra e abriu 2 sets a 0 ao fechar em 7/5.

O sérvio, número 2 do mundo, não se deu por vencido e reagiu no terceiro set. Com a direita calibrada, Djokovic se aproveitou da diminuição do vento e dos erros não forçados de Murray para conseguir duas quebras no set.

Djokovic demonstrava mais confiança e vibrava bastante nos pontos. Com isso, fechou o set sem dificuldades, em 6/2.

Empolgado com a reação, o sérvio se mostrou mais a vontade e arriscava os golpes, buscando os winners. Agressivo nas devoluções e regular nas trocas de bola, Djokovic quebrou o saque de Murray e não cedeu chances para o britânico.

Foi assim que o tenista número 2 do mundo fechou a parcial em 6/3, com nova quebra e levou a decisão do Aberto dos EUA para o quinto e derradeiro set.

Logo no início da quinta parcial, quando parecia que Murray estava entregue e fadado a uma virada histórica, o britânico conquistou uma quebra decisiva para o jogo. Djokovic não conseguiu devolver, o tenista número 3 do mundo fechou o jogo em 6/2 e entrou de vez para a história do tênis ao faturar o seu primeiro Grand Slam da carreira.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG