Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Guga vê chance remota de trazer Finais da ATP para o Brasil

Tenista brasileiro, tricampeão em Roland Garros, trabalha para trazer o evento para o Brasil, mas admite dificuldade

Gazeta |

Campeão da edição de 2000 das Finais do ATP, então chamado de Masters Cup, o astro Gustavo Kuerten trabalha para trazer o evento ao Brasil. No entanto, o ex-tenista reconhece que as possibilidades de desbancar Londres, atual sede, são remotas a curto prazo.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Getty Images
Guga vê dificuldades para trazer o ATP Finals para o Brasil

"Agora, o preço para trazer está muito caro e existe um sucesso extraordinário com a execução em Londres. Diante disso, nossas chances são pequenas, mas a busca ainda é constante. Em um outro ciclo, depois que essa permanência em Londres terminar, talvez surja uma oportunidade mais plausível", declarou Guga.

Leia mais: Guga ganha novo apoio e vê Brasil como possível potência no tênis

Realizado em Londres desde 2009, o ATP Finals é um dos principais torneios circuito, já que reúne os oito melhores tenistas da temporada, além das oito primeiras duplas do ranking mundial. Tricampeão de Roland Garros, Guga considera o título da edição de 2000 da Masters Cup o mais marcante de sua carreira.

O ex-tenista já havia falado sobre a possibilidade de trazer o evento para o Brasil no último mês de março, quando teve sua indicação para o Hall da Fama do Tênis divulgada. Na ocasião, ele chegou a demonstrar otimismo: "tudo leva a crer que a chance de trazer para o Brasil é real".

Veja também: Cerimônia oficializa entrada de Guga no Hall da Fama do tênis

Ainda que considere remota a possibilidade de desbancar Londres na disputa pelas Finais do ATP a curto prazo, Guga promete manter as tratativas para viabilizar a transferência do evento para o Brasil no contexto oportuno. Neste momento, diz o ex-tenista, a mudança não se justifica no aspecto custo-benefício. "Gastar um caminhão de dinheiro e não ter um benefício que dê conta do custo não vale a pena. Teria que surgir uma oportunidade mais favorável. A definição da ATP vai ser nos próximos meses, mas ainda com uma tendência a permanecer no mesmo local", explicou.

Acompanhe tudo sobre o tênis no blog do Paulo Cleto

Com o título da edição de 2000 da Masters Cup, conquistado sobre o norte-americano André Agassi em Portugal, Gustavo Kuerten assumiu a liderança do ranking da ATP. Cerca de um ano depois, ele caiu na fase de grupos do evento disputado na Austrália e o local Lleyton Hewitt tomou o posto de número 1 do mundo.

"Era para o torneio ter vindo ao Brasil em 2001, mas acabou sendo na Austrália e perdi a liderança para o Hewitt. Com a posição econômica do Brasil hoje em dia, trazer o evento está dentro das perspectivas e há diversas frentes tentando fazer isso. Seria marcante, mas acho um pouquinho difícil", declarou Guga.

Leia tudo sobre: Gugaatp finalsgustavo kuerten

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG