Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Algoz que pretendia "perder de pouco" revela que Nadal fez catimba em quadra

Tenista espanhol teria dado até "encontrão" no checo Lukas Rosol para desestabilizar o rival

iG São Paulo | - Atualizada às

Grande sensação de Wimbledon até agora, graças à vitória sobre o espanhol (e favorito ao título) Rafael Nadal nesta quinta-feira, o checo Lukas Rosol admitiu que entrou em quadra pensando apenas em "perder de pouco" e revelou algumas tentativas do atual vice-líder do ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) de desconcentrá-lo.

Após bater Nadal, Lukas Rosol tem condições de buscar o título em Wimbledon? Opine!

"É, sem dúvida, o melhor momento da minha carreira, não esperava ganhar do Nadal. Antes da partida, entrei na quadra para me ambientar e ver quantas pessoas havia. Queria disputar três sets bons e que Nadal não me vencesse por 6/0, 6/1 e 6/1", revelou Rosol, em uma sala de imprensa abarrotada.

O JOGO: Zebra checa derruba Nadal na segunda rodada de Wimbledon

Reuters
"Não esperava isso de Nadal", disse Lukas Rosol

O checo, que tem 26 anos e disputa a chave principal de Wimbledon pela primeira vez, considerou que a vitória sobre o espanhol provavelmente é o grande momento de sua carreira e fez uma comparação com o futebol. "É como se uma equipe da República Checa tivesse vencido o Real Madrid", equiparou o tenista, que se disse surpreso por Nadal ter tentado desestabilizá-lo com palavras e atitudes, como um choque de ombros em uma troca de lados de quadra.

VEJA: Nadal evita dar desculpas, mas reclama de demora para fechar teto

"Sabia que ele tentaria alguma coisa. Ele me dizia algumas coisas para me desconcentrar. Fiquei surpreso por Nadal ter feito isso na quadra central de Wimbledon, não esperava isso dele", relatou. O espanhol reclamou da paralisação de cerca de 45 minutos na partida para que o teto retrátil fosse fechado e a iluminação artificial ligar. Rosol evitou polemizar e afirmou que estava concentrado o suficiente para não deixar a pausa atrapalhá-lo.

BLOG DO PAULO CLETO: "O que Rosol jogou foi de outro planeta". Leia!

"Eu nunca tinha jogado sob o teto da quadra central e ele, sim. Era minha primeira vez e não sabia o que esperar. Quando voltamos à quadra, a única coisa em que eu estava focado era continuar jogando como antes", disse.

Leia tudo sobre: TênisATPWimbledon 2012Rafael NadalLukas Rosol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG