Contrário à regra que exige igualdade, o francês Gilles Simon argumentou que homens passam mais tempo na quadra e dão um espetáculo "mais atrativo" que as mulheres

Agência Estado

Gilles Simon (f) argumentou que homens passam mais tempo na quadra
AP
Gilles Simon (f) argumentou que homens passam mais tempo na quadra

A regra da ATP que prevê premiação igual para homens e mulheres no Torneio de Wimbledon desagradou o francês Gilles Simon. Nesta quarta-feira, o número 13 do ranking mundial declarou que os tenistas da chave masculina deveriam ser mais bem pagos que as atletas da chave feminina.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Simon, que está na disputa do Grand Slam inglês, que começou na última segunda-feira, justificou seu pedido dizendo que "o tênis masculino está à frente do tênis feminino". O francês ainda apontou que "os homens passam duas vezes mais tempo em quadra dos que as mulheres em torneios de Grand Slam", lembrando que as partidas da chave masculina são melhores de cinco sets, enquanto na chave feminina os jogos são disputados em melhores de três sets.

Leia mais: Chuva em Londres interrompe 12 partidas em Wimbledon

Todos os torneios de Grand Slam, os quatro principais do calendário da ATP, pagam premiações iguais para ambos os gêneros, o que o tenista francês disse que "não funciona nos esportes". Para ele, os homens "dão um espetáculo mais atrativo" em suas partidas.

Veja também: Murray e Azarenka vencem com facilidade na estreia em Wimbledon

Mesmo não estando entre os dez melhores tenistas do mundo, Simon tem influência no mundo do tênis, já que foi eleito no último final de semana para o Conselho de Jogadores da ATP. Na primeira rodada de Wimbledon, o francês passou por seu compatriota Paul-Henri Mathieu e agora enfrentará o belga Xavier Malisse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.