iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

24/11 - 12:15

Mancini critica mídia e confirma: está fora do comando argentino
Indignado com a cobertura jornalística, o treinador criticou o favoritismo exagerado dado aos argentinos

Gazeta Esportiva

MAR DEL PLATA (Argentina) - Jornalistas, políticos e dirigentes. Ninguém, fora os jogadores, escapou de críticas na última conferência de imprensa de Alberto Mancini como capitão da equipe argentina da Copa Davis. Após ver seus atletas desperdiçarem a chance de garantir o título em Mar del Plata, diante da Espanha, o treinador anunciou sua renúncia e disparou: “Aos argentinos custa muito apontar todos para o mesmo lado”.

Apesar de ter saído para o ataque ao fim da vitória de Fernando Verdasco sobre José Acasuso, que definiu o título espanhol na Davis, Mancini teve um foco específico: a imprensa. Indignado com a cobertura jornalística da competição nos últimos dias, o treinador criticou o favoritismo exagerado dado aos argentinos e especialmente a criação do boato de que David Nalbandian e Agustín Calleri teriam brigado após a derrota nas duplas, no sábado.

“Temos que aprender muito para poder ganhar a Davis alguma vez”, disse o agora ex-capitão alviceleste. “Não digo isso somente pelos tenistas, e sim por todos. Inclusive a vocês, os jornalistas que também têm de refletir e atuar como uma equipe junto a nós. Foram ditas muitas coisas ridículos, como a das brigas nos vestiários. Isso desconcentra os jogadores”.

Além de se indignar com a informação que garante ser equivocada, Mancini também reclamou da falta de foco da imprensa local, que em vez de falar sobre o confronto em si especulou que os atletas não teriam bom relacionamento. Pior: durante o sábado, foi comentado que Nalbandian, considerado líder do selecionado, vinha pleiteando um prêmio mais polpudo no caso da inédita conquista.

“Aos argentinos custa muito apontar todos para o mesmo lado. Sem dúvida que era hora de falar sobre tênis e não sobre a sede ou se havia dinheiro ou não. Tudo ficou politizado, e não sei se isso nos desconcentrou, porém tenho certeza: perdemos um pouco de foco”.

Embora tenha deixado o comando argentino na Copa Davis sem o sonhado título, Mancini não pode ser criticado pela falta de bons resultados: nos quatro anos em que foi o comandante, o país chegou a duas finais (em 2006 havia perdido para a Rússia) e a uma semi (caiu contra a Eslováquia em 2005).

Segundo o diário de Buenos Aires Olé, Gabriel Markus é o favorito para ser o novo capitão, visto que no momento não está vinculado a nenhum jogador. Martin Jaite seria outro nome forte, mas ele teria de romper a parceria com Nalbandian, de quem atualmente é treinador, para poder assumir o comando da equipe nacional.

Leia mais sobre: Alberto Mancini Copa Davis



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo