iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

19/11 - 16:00

Quadra da final é alvo de crítica de tenistas
"A quadra está igual para as duas equipes e é nela que teremos de jogar. Não vai melhorar nem piorar porque já está pintada", disse o capitão espanhol

Gazeta Esportiva

MAR DEL PLATA (Argentina) - A mudança de última hora para revestimento com carpete na disputa da final da Copa Davis entre Argentina e Espanha, em Mar del Plata, acabou criando problemas extras para os tenistas das duas equipes. Depois dos primeiros treinos realizados na quadra do Estádio Islas Malvinas, em Mar del Plata, os espanhóis ficaram contrariados, mas demonstraram resignação à situação.

'A quadra está igual para as duas equipes e é nela que teremos de jogar. Não vai melhorar nem piorar porque já está pintada', conformou-se o capitão Emilio Sánchez Vicario. Na semana passada, a Argentina pressionou os responsáveis pela empresa que cuidaria do revestimento para que acelerasse a finalização das obras. O serviço foi entregue no prazo, mas apresentando irregularidades como alertaram os espanhóis Fernando Verdasco e Feliciano López após os primeiros treinos.

Para atender ao pedido argentino, a Composan colocou três novas camadas no piso, tentando aumentar a rugosidade da superfície, mas o resultado não foi plenamente satisfatório. 'Temos o que queríamos e o problema é que os operários terminaram apenas na sexta-feira e não antes', diz David Nalbandián, lamentando novamente a ausência do número 1 do mundo.

'Está claro que a ausência de Nadal tirou um pouco do tempero da competição, mas a Espanha continua tendo um grupo competitivo', elogiou. A quadra não é a única preocupação das equipes para a série decisiva.

Na segunda-feira, a Espanha não teve luz para suas atividades. Mas ninguém pode reclamar de perseguição. Na terça, os prejudicados foram os próprios argentinos.

Juan Martín Del Potro e Mariano Puerta tiveram de correr da quadra porque uma das luminárias do teto simplesmente explodiu, provocando fogo na área.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias