iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

17/11 - 09:41

Alves fora do Australian Open; Daniel e Bellucci caem.

Thiago não deve ir para a competição em Melbourne sem enfrentar o qualifyng

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O encerramento da temporada 2008 não trouxe grandes notícias ao tênis brasileiro. Além de ter praticamente confirmada a notícia que não deve ter um terceiro representante no Aberto da Austrália, já que Thiago Alves segue fora do top 100, o país ainda viu seus dois melhores tenistas, Marcos Daniel e Thomaz Bellucci, despencarem no ranking de entradas.

Após cumprir boa campanha no US Open, no qual furou o qualificatório e só foi parar na segunda rodada diante de Roger Federer, Alves traçou um claro objetivo para o fim da temporada: entrar no grupo dos 106 melhores do mundo, o que lhe daria vaga direta no Grand Slam de Melbourne, em janeiro.

Entretanto, nem mesmo os sete eventos challenger que ele disputou nos últimos meses foram suficientes para cumprir a meta. Na semana passada, por exemplo, o brasileiro até atuou em bom nível e chegou às quartas-de-final em Medellín, mas em virtude de bons resultados de rivais ele acabou caindo no ranking de entradas: é o 114º colocado, e só entrará no Aberto da Austrália sem jogar o qualifying se contar com uma série de desistências.

Para piorar a situação do tênis nacional, nesta segunda-feira foram descontados os pontos do Challenger de Buenos Aires do ano passado, o que trouxe conseqüências drásticas para Daniel e Bellucci. O gaúcho, que era vice-campeão na argentina, perdeu 49 pontos e saiu do 69º para o 79º posto da lista. Já o paulista, que caíra nas semifinais, viu sua soma cair em 27 tentos, passando da 81ª posição para a 90ª.

Se ambos perderam terreno no ranking, pelo menos Bellucci comemora o fato de estar consolidado em seu atual posicionamento, já que não tem mais pontos a repetir até o fim da temporada. Entretanto, situação diferente é a vivida por Daniel: quando tiver o vice-campeonato de Lima descontado, ele perderá a condição de melhor do país, devendo deixar inclusive o top 90.

Para completar as noticiais ruins para os brasileiros, os tenistas que acompanham Alves e figuram no grupo dos 200 melhores também caíram – Ricardo Hocevar (164º colocado), Franco Ferreiro (184º) e Ricardo Mello (199º).

Salvando o dia do país aparece somente João Souza, o Feijão. Após reagir na reta final do ano e ser eliminado apenas nas semifinais do Challenger de Medellín, o paulista subiu 21 postos e é agora o 206 do mundo, próximo de entrar de forma inédita no top 200.

Confira como estão os brasileiros no ranking de entradas:

79. Marcos Daniel (BRA) – 536 pontos

90. Thomaz Bellucci (BRA) – 508

114. Thiago Alves (BRA) – 442

164. Ricardo Hocevar (BRA) – 262

184. Franco Ferreiro (BRA) – 227

199. Ricardo Mello (BRA) – 213

206. João Olavo Souza (BRA) – 203

234. André Ghem (BRA) – 173

251. Rogério Dutra Silva (BRA) – 152

253. André Miele (BRA) – 152

254. Caio Zampieri (BRA) – 152

290. Daniel Silva (BRA) – 125


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias