iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

11/11 - 13:58

Ausência de Nadal frustra plano argentino de usar quadra rápida na Davis
Em 87 anos de participação na Copa Davis, a Argentina jogou no saibro todas as vezes em que atuou diante de sua torcida

EFE

BUENOS AIRES (Argentina) - A ausência do tenista espanhol Rafael Nadal frustrou a expectativa da equipe argentina para a final da Copa Davis, que tinha escolhido uma quadra rápida justamente para anular o atual número um do mundo.

Em 87 anos de participação na Copa Davis, a Argentina jogou no saibro todas as vezes em que atuou diante de sua torcida. Mas a possível presença de Nadal fez com que eles quebrassem a escrita e optassem pelo piso rápido indoor.

O capitão da Argentina, Alberto Mancini, iria pedir que a quadra montada no estádio Poliesportivo de Mar del Plata ficasse ainda mais rápida. Entretanto, a desistência do número um do mundo, com uma lesão no joelho direito, fez com que ele mudasse de idéia.

David Nalbandian, então número um do tênis argentino, queria a cidade de Córdoba, capital de sua província natal, como sede da decisão. Além de contar com a quadra, a altitude local - 600 metros acima do nível do mar - poderia ajudar.

Porém, a apresentação de Mar del Plata como sede alternativa permitiu que a decisão fosse tomada pela Federação Internacional de Tênis (ITF, em inglês), que acabou escolhendo a cidade, 400 quilômetros ao sul de Buenos Aires e no nível do mar.

A opção irritou o tenista, que ainda quer saber os motivos pelos quais foram apresentadas duas sedes, já que a equipe local decide nestes casos.

Quando a delegação argentina chegou a Mar del Plata, na segunda-feira, o prefeito da cidade, Gustavo Pulti, deu uma recepção oficial. Nalbandian não foi.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo