iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

08/11 - 13:14

Federer brinca sobre ausência de Nadal: “Não estamos namorando”

Tenistas protagonizam um incessante duelo pela liderança do ranking da ATP; Espanhol está na frente atualmente

Gazeta Esportiva

XANGAI (China) - Por estarem envolvidos em uma das maiores rivalidades do tênis nos últimos tempos, Roger Federer e Rafael Nadal costumam entram nos torneios fazendo o público torcer para que eles se encontrem na final. Contudo, essa expectativa não se repetirá na Masters Cup, da qual, lesionado, o espanhol foi obrigado a desistir.

Favorito e desta vez ‘sozinho’ rumo ao quinto título da competição, o suíço preferiu brincar quando comentou a inesperada ausência do adversário: “Não estamos namorando”.

Responsável por encerrar um domínio de quatro anos e meio de Federer no ranking de entradas, Nadal já enfrentou o tenista da Basiléia por 18 oportunidades, levando a melhor em 12 delas. O grande histórico de combates faz com que a esperança dos torcedores seja por um encontro de gigantes nos torneios que ambos disputam. Entretanto, uma tendinite no joelho direito impediu a participação do espanhol justamente na Masters Cup, competição que encerra a temporada reunindo os oito melhores do planeta.

Desacostumado a não ter Nadal ao seu lado na chave de um grande evento da ATP, Federer garantiu entender a ausência do representante ibérico, cansado após um ano muito desgastante. Para mostrar ainda que não está desapontado com a ausência do rival, o suíço aproveitou para brincar com os jornalistas ao dizer: “Não estamos namorando”.

Reação de outros tenistas
A Masters Cup marcada para começar a partir das 4h (de Brasília) deste domingo deveria ter o foco nos tenistas que poderão se apresentar em Xangai, porém é muito difícil fugir do assunto Rafael Nadal. Nesse contexto, nomes fortes como os de Novak Djokovic e Andy Roddick também falaram, em entrevista coletiva, sobre a ausência do espanhol.

Djokovic, que abrirá a competição enfrentando o argentino Juan Martín del Potro, destacou que a decisão do número um do mundo de não viajar à China é “totalmente compreensível”. Isso não evita, porém, que os organizadores fiquem desapontados, como confirmou o sérvio.

Já Roddick, que tem estréia marcada apenas para segunda-feira, quando desafia o escocês Andy Murray, saiu-se com uma declaração mais contundente: “Rafa tem todo o direito de escolher o que ele vai priorizar”, disse o norte-americano, em referência à final da Copa Davis, que acontece entre Espanha e Argentina a partir do dia 21 de novembro e que deve ter a presença de Nadal. “Ele também é responsável por um país e por seus colegas de equipe”.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Getty Images

Confraternização antes da Masters
Favoritos, o suíço Roger Federer e o sérvio Novak Djokovic conversam informalmente em Xangai

Topo