iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

10/10 - 12:04

ITF frustra jogadores e anuncia Mar del Plata como sede da final

Jogadores queriam jogar em Córdoba, no saibro, mas terão que enfrentar Espanha em quadra rápida coberta

Gazeta Esportiva


BUENOS AIRES (Argentina) - Os jogadores queriam Córdoba, mas no fim a força dos patrocinadores pendeu para o lado de Mar del Plata. Embora tenha sido dado como sede praticamente certa da final da Copa Davis, o estádio cordobês Orfeo foi substituído pelo Malvinas Argentinas, conforme anunciou nesta sexta-feira a Federação Internacional de Tênis (ITF).

Desse modo, a cidade litorânea receberá os selecionados de Argentina e Espanha para a decisão da Ensaladeira de Prata, a ser realizada entre 21 e 23 de novembro em uma quadra rápida coberta.

Até então favorita para abrigar a final da Davis, já que era o preferido dos tenistas locais, Córdoba acabou perdendo espaço de última hora. Apontado como a primeira opção da Associação Argentina de Tênis (AAT), o Orfeo não contou com o apoio dos principais patrocinadores do evento, que não queriam ver a decisão sendo disputada tão longe de Buenos Aires – a cidade interiorana está a 800km da capital, exatamente o dobro de Mar del Plata.

Desse modo, o estádio litorâneo Malvinas Argentinas, construído para a realização dos Jogos Pan-Americanos de 1995, acabou escolhido para receber Argentina e Espanha entre 21 e 23 de novembro, conforme anunciou a ITF depois de seus representantes terem visitado as duas candidatas a sede durante as última semanas.

A ITF garantiu que houve unanimidade na decisão, ainda que Margets, vice-presidente da entidade, tenha admitido a dificuldade em se chegar a um acordo. “Esta é uma das decisões mais difíceis que tivemos de tomar durante os dez anos em que estou no Comitê da Copa Davis”.

Vice-presidente da AAT, Arturo Grimaldi também comentou a decisão, dizendo que a praça esportiva de Mar del Plata precisa de menos reformas para se atingir a capacidade exigida, de 12 mil espectadores. “As reformas que o Malvinas Argentinas tem de realizar são menores”, disse em entrevista à rádio Mitre, tentando ainda minimizar a força dos patrocinadores. “O parecer dos patrocinadores foi um ponto mais entre os dez ou 11 que foram levados em conta”.

Em uma disputa na qual o lado financeiro sobressaiu sobre o técnico, os atletas argentinos, comandados por David Nalbandian, devem ficar frustrados. Nascido na província cordobês, o número um do país alegava que a altitude de 600 metros deixaria a bola mais rápida, prejudicando a força da equipe liderada por Rafael Nadal, mas optou-se pela cidade litorânea.

Como era favorito para abrigar a final da Davis, o estádio Orfeo já havia inclusive iniciado obras que buscariam ampliar o número de pessoas a que o local está apto a receber – atualmente de 9 mil. Também em função disso, o presidente da federação de tênis local, Roberto Castellari, havia dito na última quarta-feira que a praça esportiva tinha 99,9% de chances de ser a escolhida pela ITF.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

Não teve jeito
Tenistas argentinos tentaram mudar quadra, mas final será no piso preferido de Rafael Nadal

Topo