iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

16/09 - 20:05

Federer busca renascimento após disputa da Davis
Neste final de semana, ex-número 1 ajuda a Suíça a enfrentar a Bélgica pela semifinal do Grupo Mundial do torneio

Gazeta Esportiva

BERNA (Suíça) - Ex-número 1 do mundo, o suíço Roger Federer espera recuperar o antigo aproveitamento após sua participação na Copa Davis. Neste final de semana, ele ajuda a Suíça a enfrentar a Bélgica pela semifinal do Grupo Mundial.

A inspiração para o renascimento veio da participação nos Jogos Olímpicos de Pequim, afirma. "Acho que a medalha de ouro olímpica decididamente me inspirou. Estava desapontado por perder nas quartas-de-final (do torneio de simples), mas não joguei de maneira terrível". Segundo ele, participar da Davis trará à memória lembranças do torneio na China.

"Com certeza (a Davis) é muito parecida com os Jogos Olímpicos", compara. "Temos uma equipe muito boa aqui, e as duplas eram excelentes. Foi um sonho que virou realidade conquistar o ouro para a Suíça e agora quero conseguir isto novamente aqui. Foram poucas vezes que venci um Grand Slam e vim direto para a disputa da Copa Davis e é muito bom dividir aquela vitória com a torcida suíça".

O capitão da Suíça, Severin Luethi, ainda não decidiu se Federer jogará em dupla com Wawrinka ou com Yves Allegro. Nos últimos anos, o ex-número 1 só atuou com a equipe nos momentos em que ela esteve ameaçada de deixar a divisão principal do torneio porque concentrava seu esforços principalmente nas disputas do circuito profissional para manter sua condição de líder do ranking internacional.

A partir de agora, porém, ele promete dar mais valor à disputa entre países, pretendendo inclusive disputar o evento desde as primeiras fases na próxima temporada. Pouco antes dos Jogos Olímpicos, Federer foi superado pelo espanhol Rafael Nadal na lista dos melhores tenistas do mundo na atualidade.

Treinador
O treinador de Federer, Jose Higueras, foi contratado pela Associação de Tênis dos Estados Unidos para participar do programa de desenvolvimento de jovens talentos da entidade. A meta do programa é descobrir tenistas que possam tornar-se campeões no futuro.

"Jose é uma das maiores mentes do tênis na atualidade. Ele entende que o esporte não tem rivalidades e sua familiaridade com o tênis americano torna-o uma contribuição inestimável para nossa equipe e também para o desenvolvimento das capacidades de nossos jovens talentos".


Leia mais sobre: Roger Federer Copa Davis

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias