iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

27/08 - 12:52

De olho na semi, Safin espera bom comportamento dos argentinos

Tenista russo já está com a cabeça na Copa Davis, em que duelo com a Argentina valerá pelas semifinais do torneio

Gazeta Esportiva

NOVA IORQUE (Estados Unidos) - Embora ainda esteja com as atenções voltadas para o Aberto dos Estados Unidos, em que estreou com vitória em cinco sets sobre o norte-americano Vincent Spadea, Marat Safin consegue ao mesmo tempo já pensar na Copa Davis.

Campeão do torneio por equipes em 2006, o ex-número um do mundo sabe que a Rússia terá um grande desafio para reaver o título – visita a Argentina em setembro pelas semifinais, sendo que desde já faz apelos para que a torcida local se comporte bem e deixe de “viver o tênis como futebol”.

Somente na temporada 2008, o comportamento dos torcedores argentinos, uma vez que na Davis se joga por um país e não individualmente, já foi criticado por dois selecionados que tiveram de viajar a Buenos Aires, Grã-Bretanha e Suécia, ambos que saíram de lá derrotados. Agora foi a vez de Safin, que tenta evitar uma revanche albiceleste na casa dos rivais, exatamente os mesmos que foram batidos na final da competição há dois anos, quando o confronto foi realizado em Moscou.

Repetindo a avaliação de tenistas de outras nacionalidades que já atuaram na Argentina, o russo classificou a torcida adversária como “difícil” em entrevista à agência de notícias DPA. “Eles têm de entender que não vamos lá para brigar. Viemos de um país do norte da Europa, onde se vive de maneira diferente. Os argentinos vivem o tênis como se fosse futebol e muitas vezes incomodam. Esperamos que nos tratem bem”.

Falando um pouco mais sobre o embate em si, que será realizado de 19 a 21 de setembro e valerá vaga para enfrentar na decisão Espanha ou Estados Unidos, Safin admitiu o favoritismo dos donos da casa. “Vai sei complicado, temos que ir com a melhor equipe porque eles vão estar em casa e tem bons jogadores. (David) Nalbandian teve uma pequena lesão, mas já se recuperou, e (Juan Martín) Del Potro está jogando bem. Ainda que a Argentina seja favorita, temos chances”.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo