iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

04/08 - 09:27

Esperança britânica, Murray vira número seis do mundo
Principal esperança da Escócia, Murray iniciou com tudo a temporada 2008

Gazeta Esportiva

CINCINATTI (Estados Unidos) - Depois de um domingo inesquecível, em que conquistou em Cincinnati o seu primeiro título de Masters Series, Andy Murray recebeu mais boas notícias nesta segunda-feira. No novo ranking de entradas divulgado pela ATP, ele deu novas esperanças ao Reino Unido de que pode alçar vôos altos na carreira ao atingir o sexto lugar, o melhor posicionamento de sua carreira.

Principal esperança de um país que ficou órfão no tênis desde a aposentadoria de Tim Henman, ex-número quatro do mundo que deixou o esporte no ano passado, Murray iniciou com tudo a temporada 2008, conquistando títulos nos Torneio de Marselha e Doha, mas chegou a cair de rendimento até retomar a regularidade a partir do segundo semestre.

Desse modo, fez a alegria da torcida londrina quando chegou às quartas-de-final de Wimbledon e já havia dado mostras do que seria capaz de fazer há nove dias, parando apenas nas semifinais do Masters de Toronto. Na seqüência, não houve quem pudesse interromper sua boa campanha em Cincinnati, culminando agora na sexta posição da ATP, deixando para trás Andy Roddick, que despencou para o nono lugar, David Nalbandian e James Blake.

Ascensão do britânico à parte, outro destaque do ranking é a nova aproximação de Rafael Nadal a Roger Federer, em uma diferença de apenas 225 pontos. O espanhol, de qualquer modo, já tem data para encerrar o reinado do suíço: 18 de agosto, quando serão descontados os pontos das boas campanhas realizadas por Federer em Montreal e Cincinnati no ano passado.

Mais atrás, o sérvio Novak Djokovic perdeu boa chance de ficar mais perto dos líderes ao ser derrotado na decisão em Ohio por Murray, enquanto o russo Nikolay Davydenko retomou a condição de número quatro do mundo do espanhol David Ferrer, eliminado logo na estréia na última semana.

Fora do top dez da lista, chama a atenção os avanços de Ivo Karlovic, Carlos Moyá e Ernests Gulbis. Semifinalista em Cincinnati, o gigante croata atingiu o melhor ranking de sua carreira, a 18ª posição; já o experiente espanhol (que passou do 41º para o 30º posto) e o jovem letão (do 53º para o 38º) colheram os frutos após terem alcançado a antepenúltima rodada do mesmo torneio.

Confira como ficou o novo ranking de entradas:

1º Roger Federer (SUI) – 6.680 pontos

2º Rafael Nadal (ESP) – 6.455

3º Novak Djokovic (SER) – 5.390

4º Nikolay Davydenko (RUS) – 2.795

5º David Ferrer (ESP) – 2.775

6º Andy Murray (ESC) – 2.135

7º David Nalbandian (ARG) – 1.980

8º James Blake (EUA) – 1.955

9º Andy Roddick (EUA) – 1.865

10º Stanislas Wawrinka (SUI) – 1.610

11º Richard Gasquet (FRA) – 1.525

12º Fernando Verdasco (ESP– 1.385

13º Gilles Simon (FRA) – 1.350

14º Nicolás Almagro (ESP) – 1.320

15º Fernando González (CHI) – 1.285

16º Jo-Wilfried Tsonga (FRA) – 1.265

17º Mikhail Youzhny (RUS) – 1.245

18º Ivo Karlovic (CRO) – 1.225

19º Nicolas Kiefer (ALE) – 1.205

20º Radek Stepanek (TCH) – 1.185


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo