iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

02/08 - 21:48

Djokovic bate Nadal e adia chegada do espanhol ao topo do mundo

Espanhol está garantido como futuro número 1, mas terá que esperar duas semanas a mais

Gazeta Esportiva

CINCINNATI (Estados Unidos) - Todas as atenções em Ohio estavam voltadas para o espanhol Rafael Nadal, que assumirá nas próximas semanas a liderança do ranking de entradas da ATP após quatro anos e meio de soberania do suíço Roger Federer. Mas quem se destacou neste sábado foi o sérvio Novak Djokovic, que bateu o rival na semifinal do Masters Series de Cincinnati e adiou em duas semanas a chegada do Rei do Saibro ao posto de número um do mundo.

Cabeça-de-chave número três em Cincinnati, Djokovic seguiu sem perder sets no Masters norte-americano e precisou de apenas 1h26 para despachar o futuro melhor do mundo. Sem pressão, o sérvio saiu de quadra com uma vitória por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 7/5.

A vitória de Djokovic encerrou uma incrível série invicta de Nadal que já durava 32 partidas. Depois de perder na estréia do Masters de Roma para o compatriota Juan Carlos Ferrero, o espanhol havia vencido na seqüência o Masters de Hamburgo, Roland Garros, o Torneio de Queen’s, Wimbledon e o Masters de Toronto.

Agora, o Rei do Saibro terá que esperar duas semanas para poder ver seu nome no alto do ranking de entradas da ATP pela primeira vez na carreira. Como o calendário de 2008 está adiantado em relação ao de 2007, os 850 pontos conquistados por Federer com o título do Masters de Cincinnati e com o vice no Canadá só serão descontados completamente em 18 de agosto, permitindo com que Nadal enfim supere o suíço.

Para que assumisse em definitivo a primeira posição já na próxima segunda-feira, Nadal precisaria conquistar o título de Cincinnati neste domingo. Agora, o maiorquino assistirá à final do Masters entre Djokovic e o escocês Andy Murray.

Além de adiar a subida de Nadal na lista da ATP, Djokovic ainda se vingou do espanhol, seu algoz nas semis de Hamburgo e Roland Garros e na decisão de Queen’s deste ano. Em 2008, a única vitória do sérvio de Belgrado sobre o futuro número um veio nas semis do Masters de Indian Wells.

Se valer as coincidências recentes, Djokovic tem motivos de sobra para ficar otimista para encarar Murray na final. Isso porque nas quatro vezes me que venceu Nadal no circuito profissional, acabou faturando os títulos das competições: nos Masters de Miami e Canadá-2007 e em Indian Wells deste ano. Contudo, a vantagem no histórico dos confrontos entre Djokovic e Nadal ainda é do maiorquino, que venceu nove das 13 partidas realizadas até então.

Agora, o sérvio vai em busca de seu 11º título na carreira e quarto na temporada (além de Indian Wells, venceu o Aberto da Austrália e o Masters Series de Roma) contra Murray, número nove do mundo. O escocês bateu também neste sábado o croata Ivo Karlovic por duplo 6/4.

Esta será a chance de o tenista de Belgrado devolver a derrota sofrida há menos de uma semana nas quartas-de-final de Toronto, quando perdeu para o escocês pela primeira vez na carreira: 6/3 e 7/6 (7-3) para o escocês.

No geral, Djokovic venceu os outros quatro duelos contra o britânico. Nesta temporada, eliminou Murray nas oitavas do Masters de Monte Carlo por 6/0 e 6/4. Em 2007, despachou o rival nas semis de Indian Wells e Miami e um ano antes, em 2006, nas oitavas do Masters de Madri.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

Enfim, Federer caiu
Rafael Nadal garantiu o posto de futuro número 1 com o bom desempenho no Masters de Cincinnati

Topo