iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

29/07 - 23:51

Saretta bate Mello e encerra tabu de quase um ano sem vencer
Com a vitória, Saretta, número 683 do mundo, enfrentará na próxima rodada o ascendente paulista André Miele

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - Encerrando um jejum de 11 meses, o paulista Flávio Saretta enfim conseguiu uma vitória. Em sua estréia no Challenger de Belo Horizonte nesta terça-feira, o ex-número 44 do mundo levou a melhor no duelo brasileiro com Ricardo Mello, cabeça-de-chave quatro, com o placar de 2 sets a 1, parciais de 7/5, 3/6 e 7/5.

“Foi um jogo bastante equilibrado. Nós nos conhecemos muito bem e acabou vencendo quem aproveitou melhor as oportunidades nos momentos cruciais da partida”, explicou-se Mello. “Claro que não estou feliz com a derrota, mas fico satisfeito pelo Saretta ter vencido um jogo depois desse tempo todo parado. Pena que foi contra mim”, lamentou.

Com a vitória, Saretta, número 683 do mundo, enfrentará na próxima rodada o ascendente paulista André Miele, que ainda nesta terça-feira eliminou de virada o colombiano Michael Quintero por 2 a 1, com parciais de 1/6, 6/3 e 6/3. O confronto garantirá um brasieliro nas quartas-de-final do challenger mineiro.

Saretta, vale lembrar, retornou às quadra em junho deste ano após nove meses de recuperação de uma fratura por estresse no cotovelo. A última vitória do ex-número um do Brasil havia sido conquistada no início de agosto do ano passado, quando bateu nas quartas-de-final do Challenger de Campos do Jordão o argentino Horacio Zeballos. Na fase de semis, seu algoz fora coincidentemente o colombiano Quintero.

'Aniversário': A data de 29 de julho certamente ficará marcada para Flávio Saretta. Além de ter posto fim a um jejum de vitórias que já durava 11 meses, nesta terça-feira o paulista de Americana comemorou um ano da conquista de seu último título: a medalha de ouro do torneio de simples dos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro. Há exatos 366 dias, ele superou na decisão o chileno Adrian Garcia por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 4/6 e 7/6 (7-2). Ele foi o responsável pela última medalha de ouro da delegação brasileira no Pan do Rio. Atualizado e corrigido às 23h34


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo