iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

12/07 - 12:04

Cabeça oito, Bellucci estréia contra Falla e tem chave aberta

Brasileiro atravessa o melhor momento de sua carreira e terá como maior desafio no torneio o americano James Blake

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Às vésperas de disputar o Torneio de Indianápolis, Thomaz Bellucci teve muitos motivos para comemorar nesta sexta-feira, data da divulgação do sorteio da chave principal. Como um grande número de desistências marcou a edição 2008 da competição, o brasileiro encarara seu primeiro evento de nível ATP sobre quadra sintética como um dos oito pré-classificados e com chave aberta, a se começar pela estréia diante do colombiano Alejandro Falla, número 123 do mundo.

Dono da 68ª posição no ranking de entradas, Bellucci seria a princípio o 12º tenista com melhor posicionamento inscrito no torneio norte-americano. No entanto, as desistências do britânico Andy Murray, do espanhol Feliciano López, do italiano Simone Bolelli e do sul-coreano Hyung-Taik Lee fizeram o paulista ganhar terreno, tornando-se o oitavo maior favorito ao título da competição.

Como se não bastasse a boa notícia, o melhor representante brasileiro na ATP ainda não terá um adversário complicado em sua estréia. Trata-se de Alejandro Falla, que vive má fase às vésperas de enfrentar o canarinho pela primeira vez na carreira, em partida a ser disputada na próxima segunda ou terça-feira.

Atualmente na 123ª posição do ranking, o colombiano já foi o número 78 da lista em março deste ano e coleciona como melhor resultado na carreira a ida às semifinais do Torneio de Lyon, em outubro do ano passado. Entretanto, o tenista passa por fase turbulenta, com uma série de lesões que o fizeram perder os três últimos jogos que disputou em nível ATP. Para aumentar as boas notícias para Bellucci, Falla acaba de decepcionar a torcida local no Challenger de Bogotá, em que foi surpreendido nas quartas-de-final pelo brasileiro André Miele, número 330 do mundo.

Desse modo, o único ponto negativo para o paulista visando à estréia em Indianápolis deve ter relação com sua pouca experiência sobre quadras sintéticas, uma vez que apenas atuou nessas condições em torneios de menor nível. Em torneios challenger, ao contrário do que acontece no saibro, o tenista de Tietê não apresenta um grande retrospecto no piso rápido, com seis vitórias em dez jogos realizados.

Se confirmar o favoritismo diante de Falla, Bellucci pode sonhar com vôos mais altos no evento norte-americano. Passando à segunda rodada, ele teria confronto marcado com um tenista especializado em quadras rápidas, mas com ranqueamento que não assusta – enfrentaria o canadense Frank Dancevic, 99º colocado da ATP, ou o norte-americano Bobby Reynolds, 91º. Se a lógica prevalecer, o brasileiro pode buscar vaga nas semifinais diante do local Sam Querrey, cabeça-de-chave número quatro e dono do 44º posto na lista.

No Torneio de Indianápolis, que distribui US$ 525 mil em prêmios (R$ 842 mil), o maior favorito ao troféu é um representante da casa, James Blake. Dono do título da competição em 2006, o tenista top dez enfrenta na primeira rodada o israelense Dudi Sela. Cabeça-de-chave número dois, o francês Gilles Simon estréia diante do compatriota Nicolas Mahut, enquanto o atual campeão nos EUA, Dmitry Tursunov, faz confronto de russos com Igor Kunitsyn.


Leia mais sobre: Thomaz Bellucci Torneio de Indianápolis

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo