iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

04/07 - 10:56

Sem sustos, Federer elimina Safin e faz sexta final de Wimbledon
Não foi o russo Marat Safin o responsável por parar Roger Federer no piso de grama. Mais uma vez arrasador, o suíço entrou em quadra nesta sexta-feira para despachar a grande surpresa de Wimbledon e garantiu a vaga à sexta final consecutiva no Grand Slam britânico

Gazeta Esportiva

Sem perder sets na competição, o atual pentacampeão do All England Club conquistou a vitória com as parciais de 6/3, 7/6 (7-2) e 6/4.

No duelo dos dois ex-números um do mundo, levou a melhor aquele que atualmente ostenta a liderança do ranking de entradas da ATP. Mais consistente em quadra, Federer não cedeu um game de saque sequer a Safin, e teve mais tranqüilidade para fechar o jogo em 1h40 de atuação.

Foi a nona vitória do suíço sobre o russo, em 11 partidas realizadas entre os tenistas. Os últimos dois confrontos antes de Aberto da Inglaterra-2008 haviam acontecido sobre a grama, e Federer levou a melhor tanto na final do Torneio de Halle-2005 – por 2 a 1, com 6/4, 6/7 (6-8) e 6/4 – como na terceira rodada de Wimbledon do ano passado, por sets seguidos e parciais de 6/1, 6/4 e 7/6 (7-4).

Safin, desta forma, continua há três anos sem conseguir bater o atual melhor do mundo. A última vez em que o russo ex-número um bateu Federer foi nas semifinais do Aberto da Austrália-2005, por emocionantes 3 sets a 2 e parciais de 5/7, 6/4, 5/7, 7/6 (8-6) e 9/7. O primeiro triunfo do moscovita sobre o homem da Basiléia aconteceu justamente no Torneio de Moscou, por 7/5 e 6/4.

Com a vitória desta sexta-feira, Federer garantiu vaga na decisão de Wimbledon pelo sexto ano consecutivo. Perto de se tornar o primeiro tenista da era profissional a vencer na capital inglesa em seis anos seguidos, o suíço aguarda pela definição de seu próximo adversário: poderá ser o espanhol Rafael Nadal, seu adversário nas finais de 2006 e 2007, ou o surpreendente alemão Rainer Schuettler. Os dois se enfrentam ainda nesta sexta.

Enquanto isso, Safin deixa Londres orgulhoso: apenas o 75º colocado do ranking atualmente, o russo era um dos menos cotados para sequer avançar à terceira rodada da competição. Na segunda etapa, contudo, o ex-número um do mundo eliminou o sérvio sensação Novak Djokovic, terceiro da lista, e ainda eliminou os cabeças-de-chave 13, o suíço Stanislas Wawrinka, e 31, o espanhol Feliciano López.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo