iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

02/07 - 18:18

Surpreso consigo mesmo, Safin prevê fim da linha contra Federer
Principal surpresa da chave masculina de Wimbledon, o russo Marat Safin reconheceu que dificilmente conseguirá chegar à final da competição inglesa.

Gazeta Esportiva

Embora tenha eliminado em sua trajetória os top 10 Novak Djokovic e Stanislas Wawrinka, o ex-número um do mundo vê poucas chances em bater seu próximo adversário nas semifinais: o suíço Roger Federer.

“Creio que será muito difícil conseguir batê-lo, no mínimo”, comentou Safin, 75º do mundo, que nesta quinta-feira despachou o espanhol Feliciano López de virada por 3 sets a 1, parciais de 3/6, 7/5, 7/6 (7-1) e 6/3. “Para ganhar do Roger, você precisa ser o Rafael Nadal, correr como um coelho e aplicar winners (bolas vencedoras) de todos os lugares da quadra”, brincou.

Ainda assim, o tenista de Moscou disse já estar satisfeito com a surpreendente campanha que vem realizando no terceiro Grand Slam da temporada. “Estou surpreso que ainda esteja aqui. Achei que jamais conseguiria um bom desempenho em um torneio importante depois do meu desempenho na temporada passada”, emendou o russo.

Depois de cair do 26º para o 56º lugar do ranking em 2007 e cair mais quase 40 postos no início deste ano, Safin chegou a aparecer na 95ª posição da lista. O ex-número um do mundo não conseguiu entrar automaticamente na chave principal de Hamburgo e teve que disputar o qualifying para disputar o torneio alemão.

De acordo com o próprio tenista, o quali de Hamburgo foi necessário para que pudesse reencontrar a boa forma. “Eu estava em 95º e precisei disputar o classificatório na Alemanha. Começar a jogar qualifying em um torneio foi marcante, serviu para que eu tivesse noção do que estava acontecendo”, admitiu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo