iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

16/06 - 09:51

Federer reage e abre vantagem para Nadal
Se passou algumas semanas como coadjuvante de Rafael Nadal e Novak Djokovic, Roger Federer voltou a sorrir nesta segunda-feira. Após faturar em Halle o segundo título da temporada, o suíço voltou a abrir vantagem para seus principais perseguidores no ranking de entradas.

Gazeta Esportiva

Como apenas 17 torneios faziam parte de seu somatório na lista da ATP, Federer somou todos os 225 pontos conquistados no evento alemão. Assim, chegou aos 6.900 e agora tem mais tranqüilidade para lidar com a ameaça chamada Rafael Nadal, que tem 5.755. Para se ter idéia do quanto o número um do mundo pode comemorar, a diferença faz com que uma classificação às quartas-de-final de Wimbledon já o garanta na ponta do ranking, independentemente do resultado do rival.

O espanhol, por sua vez, também vibrou na última semana, já que chegou à marca de 17 partidas sem derrota ao conquistar o caneco de Queen’s. Porém, o Rei do saibro defendia 55 pontos por ter sido quadrifinalista no ano passado e, portanto, não conseguiu se desvencilhar de Djokovic.

O terceiro colocado, justamente o tenista derrotado na final do torneio britânico, viu sua desvantagem para Nadal aumentar de 360 para 395 pontos, um prejuízo bastante pequeno e que pode ser tirado em Wimbledon. No Grand Slam que começa em 23 de julho, o sérvio conta com o fato de ter menos tentos a defender (chegou à semifinal em 2007, enquanto o espanhol foi finalista) para assumir a segunda posição da ATP.

Disputa no top três à parte, quem também sorri com a divulgação da lista é Nikolay Davydenko. Campeão em Varsóvia, o russo quarto colocado abriu 210 pontos para David Ferrer e tem mais tranqüilidade na preparação para a temporada de grama.

Mais atrás, o Torneio de Queen’s provocou duas mudanças no que toca ao grupo dos dez melhores tenistas do mundo. Semifinalista em Londres, o argentino David Nalbandian retomou a sétima posição do norte-americano James Blake. Já o francês Richard Gasquet, que chegou às quartas do evento, ultrapassou o suíço Stanislas Wawrinka e voltou a ser o número nove da lista.

Fechando o top 20, a maior mudança sentida foi a queda acentuada de Tomas Berdych. Então o 12º colocado do ranking, o tcheco perdeu sete postos por não ter defendido o título de Halle – caiu logo na segunda rodada. O argentino Juan Monaco, por sua vez, galgou uma posição, tomando a 20ª colocação do espanhol Fernando Verdasco após ser semifinalista em Varsóvia.

Confira como ficou o novo ranking de entradas:

1º Roger Federer (SUI) – 6.900 pontos

2º Rafael Nadal (ESP) – 5.755

3º Novak Djokovic (SER) – 5.360

4º Nikolay Davydenko (RUS) – 3.115

5º David Ferrer (ESP) – 2.905

6º Andy Roddick (EUA) – 2.280

7º David Nalbandian (ARG) – 2.100

8º James Blake (EUA) – 2.015

9º Richard Gasquet (FRA) – 1.625

10º Stanislas Wawrinka (SUI) – 1.615

11º Andy Murray (ESC) – 1.555

12º Nicolás Almagro (ESP) – 1.485

13º Jo-Wilfried Tsonga (FRA) – 1.415

14º Fernando González (CHI) – 1.405

15º Radek Stepanek (TCH) – 1.360

16º Paul-Henri Mathieu (FRA) – 1.345

17º Mikhail Youzhny (RUS) – 1.305

18º Tommy Robredo (ESP) – 1.300

19º Tomas Berdych (CZE) – 1.290

20º Juan Monaco (ARG) – 1.245

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias