iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Tênis

08/06 - 14:26, atualizada às 15:06 08/06

Tamira Paszek volta a ser treinada por Larri Passos
A retomada da parceria entre Larri e Paszek acontece em um momento difícil para a jovem tenista, que não vence desde abril, quando caiu na segunda rodada do Torneio de Miami

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A jovem austríaca Tamira Paszek voltará a ser treinada por Larri Passos. Depois de seis meses do fim da parceria entre os dois, a tenista de apenas 17 anos amargou uma péssima fase no circuito profissional e recorreu ao treinador do ex-tenista Gustavo Kuerten, com quem a promissora européia viveu seu melhor momento na carreira.

A retomada da parceria entre Larri e Paszek acontece em um momento difícil para a jovem tenista, que não vence desde abril, quando caiu na segunda rodada do Torneio de Miami. A austríaca vem de três derrotas consecutivas (caiu nas estréias em Berlim, Roma e Roland Garros), tendo vencido apenas duas das últimas dez partidas disputadas.

Embora tenha pedido há dois meses para voltar a ser treinada pelo brasileiro, Paszek teve que esperar até o fim do Aberto da França para reatar com Larri, que quis dar 100% de sua atenção a seu melhor pupilo: Guga, que encerrou sua carreira profissional há duas semanas.

“É um prazer ter a Tamira de volta à minha equipe da academia, pois se trata de uma menina muito disciplinada e batalhadora, que tem um caminho longo pela frente”, destacou Larri. “Ela tinha me pedido para voltar já em Miami, mas como meu foco era só o Guga, prometi que voltaríamos a conversar depois de Roland Garros”, explicou.

Paszek e Larri começaram a trabalhar juntos em 2006, ano em que a adolescente, ainda com 15 anos, conseguiu algo surpreendente: venceu seu único torneio de nível WTA. Então número 269 do mundo, ela furou o qualifying do Tier 4 de Portoroz (torneio de quinto escalão do circuito) e faturou o troféu da chave principal da competição eslovena.

No ano passado, também sob os olhos de Larri Passos, a promissora austríaca conseguiu bons desempenhos em dois torneios Grand Slams: foi às oitavas-de-final de Wimbledon e do Aberto dos Estados Unidos. Ela também atingiu sua melhor posição no ranking da WTA, alcançando a 35ª posição – hoje, é 46ª.

Novamente pupila do brasileiro, Paszek comemorou. “Tive momentos inesquecíveis com o Larri, que sempre me deu todo o apoio necessário, inclusive como pai. Queria trazê-lo de volta porque sei que ele me colocaria na direção certa para continuar obtendo bons resultados”, concluiu.

A austríaca disputa sua primeira competição sob a batuta de Larri já nesta semana: cabeça-de-chave número nove, ela estréia na segunda rodada do Torneio de Birmingham, na Inglaterra e sobre o piso de grama, contra a vencedora da partida entre a romena Monica Niculescu e a tailandesa Tamarine Tanasugarn.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo